Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

emoção

Grade de proteção

GRADE DE PROTEÇÃO

Marcamos em nosso entorno o que nos causa mal
Uma caveira num produto que pode ser fatal
Uns cones onde transitar não seria o ideal
Grades de proteção onde há perigo real

Para as ameaças físicas sabemos nos alertar
Para poder da ameaça nos desviar
Que fazer quando o alerta precisa ser emocional
Fugir das tempestades, do vendaval?

Lembrar que não dá mais para mexer ali
Pode nos dar choques, nos ferir
Não mais nos enveredar nesses caminhos
Que parecem bonitos, mas são daninhos

Como avisar a alma, qual grade usar?
Que fazer para ela se proteger, se cuidar
Um quadro bem grande em letras garrafais
Escritas em alerta vermelho: AQUI JAMAIS?

Risco de abalo císmico da emoção
Proteja sua vida, sua lida, seu coração
Será que vale esse alerta, não há senão
Esse quadro de aprendizado e lição?

Tão importante quanto não cair num buraco
É não deixar o coração se expor, ficar fraco
Quem não aprende na primeira lição
Sofre depois em busca de recuperação

Alda M S Santos

Falamos

FALAMOS

Falamos todo o tempo
Não importa se por palavras
Ou se falamos no silêncio
O olhar que se fixa ou desvia fala
A lágrima engolida ou derramada fala
O sorriso amarelo ou rasgado fala
A introspecção e reclusão falam
Toda a expressão corporal fala
Perde muito quem só às palavras se atém
Somos lidos ou ouvidos no silêncio também
Um bom e sensível observador
Sempre será um bom leitor
Do que é escrito, falado ou silenciado
Mas aos quatro ventos é expressado
Você é um bom ouvinte e leitor, desavisado?

Alda M S Santos

Choro

CHORO
Choro por aquilo que me magoa, fere
Por aquilo que me aperta o coração
Choro por medos diversos, por ansiedade
Por coisas que fogem ao meu controle
Choro por necessidades e desejos não alcançados
Por extrema sensibilidade e fragilidade
Choro pelas dores e misérias alheias
Nas quais nada posso fazer
Choro por erros cometidos, arrependimentos
Pela mágoa causada aos que me cercam, sofrimentos
Choro por um mundo tão sofrido
Que não encontra uma saída, perdido
Choro por saudade, lembranças, nostalgia
De tempo que passou e não volta mais
Choro por emoções diversas, até mesmo por alegria
Por esperança de que tudo possa ser melhor um dia
Choro para lavar a emoção, a alma, o coração
Choro porque estou viva e quero fazer um mundo melhor, mais irmão
Choro, me renovo, me alegro e vou vivendo
E a vida vai em mim acontecendo…
Alda M S Santos

Como o vento

COMO O VENTO

Como o vento, às vezes sou brisa suave

Leve, delicada, que arrepia a pele de prazer

E deixa o coração calmo, doce enternecer…

Às vezes faço bagunça, sou ventania

Tiro tudo de lugar, misturo emoções, perco-me nessa agonia

E tento me satisfazer nessa tensão, intensa magia…

Às vezes sou furacão, emoção, paixão

Em poucos momentos, êxtase, explosão

E, aos poucos, feliz, tudo volta a antiga condição…

Sou assim, fenômeno da natureza

Delicadeza, força, magia, mistério, grandeza

E a cada transformação, sempre emoção

Encanto, evolução…

Alda M S Santos

Capital emocional

CAPITAL EMOCIONAL

Acumulo um capital sem igual

Um capital que não sofre os efeitos do mercado

Ou o sobe e desce da bolsa ou do dólar

Trabalho com capital emocional

Cuido para ele não ser corroído pelas lágrimas inflacionárias

Mantendo sempre que possível os sorrisos como capital de giro

Faço depósitos e retiradas constantes

Deposito alegrias, esperança, amor e fé

Retiro medos, traumas, angústias e mágoas

Pois eles são a ferrugem que corrói todo capital emocional

Protejo a emoção, invisto meus lucros em outros “bancos”

Atraio investimentos, ofereço segurança, cresço

E o retorno sempre vem, mesmo que deficitário, às vezes,

Há períodos de carestia, fases no vermelho, fluxo inconstante

Mas a balança ao final sempre é satisfatória

Trabalhar com capital emocional é trabalhar com vida!

Alda M S Santos

Flexível

FLEXÍVEL

Mais do que dobrar e estender

Mais do que torcer e se retorcer

Esticar e encolher, tensionar e relaxar

Fortalecer e flexibilizar

Nervos, coluna, músculos e articulações

É preciso fortalecer nosso emocional, nossos sentimentos

Flexibilizar opiniões mantendo o respeito conosco e com o outro

É mais importante para a saúde física e emocional

Que ter músculos e articulações fortes

Ter uma alma e mente flexíveis não é ser fraco

É ter sabedoria o bastante, é ter uma alma tão especial

A ponto de respeitar uma alma diferente da sua

Isso é ser flexível! Isso é ser gente!

Alda M S Santos

Detox emocional

DETOX EMOCIONAL

Desintoxique, limpe, oxigene-se, reorganize

Chore, deixe escoar, lavar o pó acumulado e a ferrugem

Não alimente ou conserve emoções dolorosas ou negativas

Delete, apague, jogue na lixeira, tire teias de aranha

É como arrumar a casa- dizem

Fazem parecer tão simples! Que nada! Mas é preciso!

Abrir as janelas da emoção, deixar entrar a luz, novos ares

Permitir que o sol aqueça os cantos esquecidos, o limo acumulado

Ou aqueles espaços úmidos pelas lágrimas constantes

Também é necessário lustrar e iluminar os sorrisos e alegrias do passado com cuidado

Para que não escureçam e virem nuvens negras dentro de nós

E é preciso descartar o que já não produz nada!

Em meio a tanto lixo tóxico e outros reaproveitáveis

O risco é jogar fora algo valioso, cuja falta nos “apagaria” de vez

Aquilo que foi guardadinho com carinho num canto especial

Que mostra que tudo por lá valeu a pena

Saudades e lembranças, dolorosas ou não,

São como brinquedos espalhados, paredes riscadas, manchas nos móveis, fotos nos porta-retratos

Sinal que ali houve vida em abundância

Casa bagunçada, com fumaça na chaminé, indica moradores vivos

Todo cuidado é pouco ao se fazer uma faxina, um detox emocional

Para não jogar fora o bebê junto com a água do banho…

Alda M S Santos

Quando…

QUANDO…

Quando alguém chegar, bater à sua porta, peça para se identificar

Exija um crachá, um cartão, um uniforme, um ingresso, um convite, uma credencial

Isso previne que você abra o portão para um ladrão

Além do documento oficial que pouco diz

Observe atentamente o olhar, que muito expressa, a “bagagem” que carrega nas costas

As expressões faciais que traduzem o que vai dentro

Deixe entrar no quintal, na varanda, aos poucos, ou dispense

Mas antes de adentrar sua casa você precisa saber:

Quem é esse alguém que se apresenta e chega assim tão perto?

Qual seu histórico de vida, seu Curriculum Vitae pessoal?

Que pode trazer de verdadeiramente bom para sua vida,

Que você pode contribuir para a vida dele?

Aceite a interação, ajude, permita-se ser ajudado

Mas, evite danos, seja guardião de seus tesouros

Internos e externos…

Independente da “casa” que possua!

“Na sociedade há muitas pessoas que colocam trancas nas portas,

Mas não têm proteção emocional”. (Augusto Cury)

Alda M S Santos

Queria apenas saber

QUERIA APENAS SABER

Queria apenas saber

Qual o amor “mais” verdadeiro

Aquele pelo qual produzimos mais lágrimas

Ou o que mantém vivos nossos sorrisos?

Queria apenas saber

Qual o amor “mais” verdadeiro

Aquele que sente necessidade de proximidade

Ou o que nos preenche mesmo de longe?

Queria apenas saber

Qual o amor “mais” verdadeiro

Aquele cuja ausência nos causa a “morte”

Ou aquele cuja simples existência é vida?

Queria apenas saber…

Alda M S Santos

Emoção x Razão

EMOÇÃO x RAZÃO

Em pontos antagônicos de nosso ser

Ora somos emoção, ora razão

Balança que nunca se equilibra

Em alguns o natural é pender para a emoção

Noutros, a razão é que domina 

Nesse jogo de forças, 

Nessa queda de braços, 

Ou melhor, de cérebro e coração

A vida passa…

E é tarde para perceber o

Quanto essa luta pode ser  

Inglória e desnecessária,

Sem vencedores! 

Alda M S Santos 

Pilates Emocional

PILATES EMOCIONAL

Instrumentos eficientes para exercício cerebral

Para desenvolver a emoção, fortalecê-la

Um capítulo por dia é o suficiente

Renova e fortalece tecidos cerebrais, não importa o gosto ou estilo textual.

Ativa as sinapses emocionais, cria outras mais eficientes.

De quebra, ativa também corpo, mente e alma,

Que em total harmonia, sempre receptivos

Facilitam a sintonia e conexão com outras almas.

Alda M S Santos

Quando mais se vê

QUANDO MAIS SE VÊ
Paradoxalmente, quando a gente vê melhor,
É quando os olhos estão fechados
Pois, ao fechá-los, tapam-se os olhos racionais,
E os olhos da alma se abrem
Vendo com outros sentidos: os da emoção.
Quer ver bem? Feche seus olhos!
Alda M S Santos

Vestida de Mulher

VESTIDA DE MULHER
As infinitas possibilidades de vestimentas
Cores, flores, estampas, laços,
Zíperes, botões, elásticos, babados,
Brilhos, modelos, detalhes, recortes,
De campo, de praia, de trabalho, de festa
Peças íntimas, de dormir…
Acessórios de todo tipo para cabelos,
Braços, mãos, pernas, pés, colo,
Maquiagens, perfumes…
Tudo isso me fascina!
Mas nada como a possibilidade de ser
Quem realmente se é com mais naturalidade!
Poder ser sorrisos, abraços, carinho,
Ser companhia, ser portadora de doces palavras,
Para crianças, jovens, adultos ou idosos,
Homens ou mulheres, nas devidas proporções,
Sem ser mal interpretada ou acusada de assédios.
Liberdade de ser emotiva, até mesmo chorona,
Sem ser taxada de fraca ou “mulherzinha”,
E, se for, tudo fica bem assim mesmo…
E, apesar de tudo isso, ser delicada e simples como uma flor
Forte e bela como uma rocha,
Que recebe água, sol, ventos e tempestades,
Todo tipo de intempéries,
Molda-se a eles e não deixa de ser rocha, de ser flor!
Amo me vestir de mulher!
Alda M S Santos

Somos insanos

SOMOS INSANOS

Todos nós, humanos, somos insanos.

Em variados graus.

Qual seu grau de insanidade?

Somos a única espécie a, deliberadamente, colocar-nos em “risco”.

Por puro prazer.

Quer os cabelos sejam castanhos, louros ou prateados…

A pele lisa, branca, negra ou marcada pelo tempo. 

Liberar adrenalina, vencer os medos,

Aumentar a emoção, superar nossos limites, ser radical…

Divertindo-nos!

Qual seu grau de insanidade?

Sei que me superei!

De 0 a 4:

Insanidade: 3

Emoção: 4

Adrenalina: 4

Superação: 4

E, o mais importante:

Satisfação: 10!

Sou gente, sou “insana”!

Alda M S Santos

Com emoção?

COM EMOÇÃO? 

Com ou sem emoção, moça? Coca-cola ou guaraná?-pergunta o bugueiro cearense.

Gosto com emoção- respondo.

E partimos para nosso passeio com emoção.

Emocionante é aquilo que nos toca, nos alegra, nos diverte, mexe com nossas estruturas, nos dá prazer.

Se machucar, ferir, doer, causar medo ou ansiedade, a emoção deixa de ser prazerosa. Aí podemos dispensar.

Cada um de nós tem seus limites físicos e emocionais e seu modo de viver a emoção.

“Só de estar aqui já é emocionante”- conclui o bugueiro.

O que realmente vale é que todos os momentos sejam emocionantes para quem os vive.

Os outros são os outros… 

Outra história…

Alda M S Santos

Por quem choras?

POR QUEM CHORAS?

Por quem choras? Parece óbvio! Por mim, por minha dor, minha mágoa, minha decepção…Choro porque fui ferida, atingida, machucada.

Quem causa tais sofrimentos que nos levam às lágrimas?

Um filho que adoece, sofre ou demonstra ingratidão?

Um amigo que não liga, não questiona nossa tristeza, não nos sorri ou abraça?

Um cônjuge distraído, sem afeto ou carinho?

Os pais que não reconhecem nosso esforço?

Um irmão que não é próximo o bastante?

Um amor que não corresponde aos nossos anseios?

Qualquer um pode nos fazer sorrir. O sorriso é simples, espontâneo e natural. É democrático. Despertado por qualquer um e distribuído a todos, sem discriminação.

Já as lágrimas são seletivas. Somente quem nos atinge fundo a emoção é capaz de fazê-las cair.

Sorrir é maravilhoso, mas as lágrimas nos mostram a profundidade de nossas emoções e sentimentos mais acertadamente. Por mais dolorosas que sejam, evidenciam a intensidade do nosso viver.

Uma fugidinha ao passado nos mostrará que os momentos de lágrimas foram os mais intensos.

Se quisermos saber quais são ou foram as pessoas mais importantes de nossas vidas, basta lembrarmos daquelas pelas quais vertemos lágrimas.

O mais importante é que se elas são realmente essenciais em nossas vidas, as lágrimas vertidas por elas são produtivas, mas os sorrisos são puro êxtase!

Aproveitemos ambos quando se apresentarem.

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: