Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

sonhos

Vida paralela

VIDA PARALELA

Vivo uma vida paralela à vida oficial

Aquela quando meu corpo repousa na madrugada

E meu espírito sai por aí numa missão especial

Não sei ainda o que ele quer nessa invernada, afinal

Faz visitas acolhedoras, anda por lugares inimagináveis

Veste-se de seres lendários, encantados

Sorri, chora, faz amor, sobe e desce trilhas incansáveis

Refaz trajetos difíceis, encontra seres amados

É uma vida paralela que o corpo que descansa desconhece

Mas a alma quer rever, refazer, ela não adormece

Ela deve saber o que faz, cuidadosa, em prece

Gostaria apenas de poder acessar mais facilmente

O que ela vive, repara, conserta na noite insolente

Talvez numa transversal a gente bata de frente, se encontre, finalmente

Alda M S Santos

Qual o tamanho do seu sonho?

QUAL O TAMANHO DO SEU SONHO?

Como medir um sonho que se tem?

Como fazer para bem dimensionar

Dá para mensurar pela (im)possibilidade de realizar?

Qual o tamanho do seu sonho?

É maior o que mais dinheiro gastaria

Ou aquele que mais abrir mão exigiria?

É de bom tamanho o que aproxima da realidade

Ou aquele que traria mais felicidade?

Qual o tamanho do seu sonho?

É maior o que for justo sem onerar ninguém

Ou aquele que engrandece a alma de quem o obtém?

É grande o bastante o que gera prazer e paz

Ou o que não se esvai, se eterniza, não é fugaz?

Qual o tamanho do seu sonho?

Alda M S Santos

Faça três pedidos

FAÇA TRÊS PEDIDOS

Não encontrei a lâmpada de Aladim

Tampouco um gênio a me conceder três pedidos

Mas ele me disse: meu amor te concederá três desejos

Olhei para ele e não consegui identificar de onde o conhecia

Tinha um olhar terno de imensa bondade

Olhava fundo em meus olhos

Havia muito amor ali, parecia me conhecer até a alma

Eu não precisaria nada pedir

Ele chegou e me deu um longo abraço apertado

Daqueles que matam saudades seculares

“Este pedido não vale”- ele disse

“Não quero mais nada”- beijou as lágrimas que escorriam

Deu-me as mãos, levou-me com ele

Como se asas brotassem em mim

Voei alto, bem alto, tudo apreciando

Sentindo-me tão à vontade, total sintonia

Não havia medo, tampouco ansiedade

Sentamo-nos no alto de uma montanha

Da altura das nuvens, cachoeiras em cascata ao redor

Pássaros pousavam nas nossas mãos

“É sonho? Não quero acordar!”- afirmei

Uma veste branca, fina e leve cobria meu corpo

Balançava todo o tempo como um halo de luz

Eu flutuava, levitava, cheguei a uma imensa porta

Estendi as mãos para ele

“Não! Ainda não! Virei te buscar na hora certa”

Deu-me um longo beijo e me colocou de novo lá embaixo

“Siga seu caminho, você está indo bem”!

Falei que meu único pedido era ir com ele

“Ainda não é chegada a hora”

Soprou-me um beijo e sumiu…

Fiquei ali com meus três desejos

Fé, esperança e amor renovados…

O outro teria que esperar!

Alda M S Santos

Dentro do coração

DENTRO DO CORAÇÃO

Afixados nas paredes de um lar de idosos

Acima de cada cama, estão ali, à mostra

Uma colagem dos sonhos de cada um

Feita de recortes de revistas e um bom papo

Sonhos não têm idade

Nascem e crescem dentro do coração da gente

Uns tornam-se realidade

Outros existem para fazer brilhar a luz do olhar

De quem insiste em viver nesse lugar…

Ali para todos verem, expostos em papel

Os sonhos desses idosos falam, gritam

“Tenho muitos anos de vida

Mas nunca deixarei de sonhar

Pois quando isso acontecer

Já terei deixado de viver…

Alda M S Santos

Faça seu pedido

FAÇA SEU PEDIDO

Fonte dos desejos: faça seu pedido

Algo material, profissional, familiar, emocional

Que pedir?

Será que algum desejo será impedido

Ou a fé que tenho nele

É o bastante para ser validado?

A quem vou dirigir meu desejo

Onde vou cobrar resultado?

Fonte dos desejos: faça seu pedido

Águas transparentes, belas e convidativas

Busco lá dentro algo que prove

Que tudo isso não é embromação

Que tenha mesmo poderes de realização

Fonte dos desejos: faça seu pedido

Descrente, mas com vários desejos no coração

Debruço-me para melhor enxergar e não me enganar

E tudo que vejo é meu reflexo distorcido a me encarar

Fonte dos desejos: faça seu pedido

Enfim, entendo o que realmente é a fonte dos desejos

A fonte que tem poder de nos despertar

Mostrar que qualquer desejo é possível

Que só depende de nós mesmos realizar…

Fonte dos desejos: faça seu pedido

Jogue uma moeda, por desencargo de consciência

Corra atrás dele, tenha paciência

Mas nunca desista de sua existência…

Alda M S Santos

Quimeras

QUIMERAS

Quiséramos ter estendido mais nossa infância

Ter congelado amigos dentro da gente

Do jeitinho que eram

Para nunca mais deixá-los partir

Quimeras…

Quiséramos ter curtido mais nossa adolescência

Sem tantos desejos de crescer

De ser independente, de acelerar o tempo

Apenas abraçar nossos “amigos para sempre”

Sermos apenas jovens desabrochando

Quimeras…

Quiséramos ter nos dedicado mais a nossos amores

Atendido mais nossos familiares

Prolongado sorrisos e abraços

Ter feito mais amor com a vida

Podido ser mais que simples adultos preocupados

Tendo sido mais leves em brancas e suaves nuvens de paz

Quimeras…

Quiséramos ter sido mais nós mesmos

Atendido mais nossas próprias vontades

Sem invadir as vontades e espaços dos outros

Cuidado melhor do que realmente importa

Sem contudo sermos egoístas,

Porque, afinal, sem desconsiderar tudo que conquistamos

E que faz parte de nós também

O que temos de real e verdadeiro, sempre

Somos nós mesmos…

Quimeras…

Meras quimeras…

Mas quiséramos…

Alda M S Santos

Devaneios

DEVANEIOS

Vou escrever uma história

Daquelas bem bonitas

Real ou imaginária

Talvez mesclada, realizada e sonhada

E colocar numa garrafa de vidro

Enrolada tal qual pergaminho

Exalando um pouco de perfume suave

Um beijo de batom rosa

Umas lágrimas desobedientes

Muitos sorrisos de satisfação e amor

Colocar uma rolha fechando a vácuo

E lançar no oceano…

Quem sabe um dia, décadas à frente, alguém a encontre

A esfregue para retirar marcas do tempo

E, tal qual gênio da lâmpada de Aladim

De lá de dentro a história se materialize novamente

Rica em detalhes e melhor vivida

Ou que apenas deixe para a posteridade

O registro de uma história de vida bonita

Espero que seja a nossa…

Alda M S Santos

Olhar opaco

OLHAR OPACO

Encontraram-se muito tempo depois

Num espaço além-terra, fora da galáxia

Abraçaram-se longamente, sem nada dizer

Palavras desnecessárias, supérfluas, troca de calor

Encontro de corpos onde já havia afinidade de almas, intimidade de ideias

Sabiam de que barro foram feitos todos os humanos

Nem a troca de olhares era possível, córneas opacas, cegas

“Não posso mais te ver, mas posso te sentir”

“Sinto seu cheiro, ouço sua voz, o carinho que sempre me dedicou”

“Não preciso dos olhos para saber que é você, amor inigualável que recebi”

“Não chore! O amor tem muitos meios de se fazer marcante, presente”

O abraço longo, saudoso, de outra vida comprovava tudo

Em sonhos…

Alda M S Santos

Para viver é preciso sonhar

PRA VIVER É PRECISO SONHAR

Não há vida sem sonhos, há apenas a seca sobrevivência

Pra manter-se vivo de verdade, vibrante, é preciso sonhar

Mas há que se ter equilíbrio, saber dosar a água e o fubá

Um sonho sozinho não se sustenta por muito tempo

Desfaz-se feito nuvens negras em dias de verão

Tampouco a dura realidade se mantém íntegra sem a liga dos sonhos

Quem vive sem sonhos amarga duras realidades

Quem vive só de sonhos amarga dolorosas decepções

Até mesmo um sonho precisa de umas pitadas de realidade, vez ou outra

Para temperar a vida,

Para poder sobreviver…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: