Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

criador

Depende do nosso olhar

DEPENDE DO NOSSO OLHAR

Mesmo estando muitas vezes entre o Sol e as nuvens

Entre a luz e a escuridão, entre a brisa ou o vendaval

Entre o ir ou ficar, entre o fazer ou deixar rolar

Nosso lugar é só nosso…

Podemos deixar outros brilhos nos acender ou ofuscar

Outras águas nos hidratarem ou inundarem nossos recantos secretos

Outras estrelas iluminarem nossa noite

Lidar com outras sombras além da nossa

Mas nosso lugar aqui é só nosso

E por ele respondemos sempre

Não podemos desistir da vida…

Diante dessa imensidão

Da beleza da Criação Divina

Tudo torna-se pequeno, ou não.

Depende do nosso olhar…

Alda M S Santos

Em cada criatura

EM CADA CRIATURA…

Amor não tem cor, não tem raça, não tem sexo

Não tem idade, não tem padrão

Amor não tem classe, filo, gênero ou espécie

Amor está na flor perfumada, nos frutos saborosos

Na copa verde ou nas folhas secas que caem

Nas sementes que se alastram carregadas pelo vento

Sobretudo na raiz que parece em repouso debaixo da terra

Mas trabalha em silêncio todo o tempo,

Irriga, protege, cuida do amor que prevalece

Amor se propaga, está nos olhos de quem vê

Amor está na terra, no ar ou no céu, passe o tempo que passar

Amor verdadeiro fica “dentro” sempre

Amor é sempre amor, qualquer um é capaz de reconhecer

É infinito, está nãos mãos do Criador

Que repassou para cada criatura

Portanto, não há lugar em que ele não tenha sido plantado

Conservar e frutificar depende de cada uma delas…

Alda M S Santos

Eis-me aqui

EIS-ME AQUI

Na simplicidade de uma criança a balançar na gangorra na mangueira

Na singeleza da rosa que equilibra em suas pétalas o orvalho da manhã

No remanso do rio e no caminho que percorre o pescador

Ele está!

Na chuva que cai torrencial sobre a terra como maná

No sol que se levanta e se põe na hora certinha, brilha, aquece e gera vida

No amor infinito da mãe que acalenta seu rebento

Nos olhos saudosos e cansados dos idosos

Ele está!

Na alegria que nasce nos corações daqueles que amam

Na tristeza que mina as forças, que gera rios de lágrimas

Na vida que nasce a cada amanhecer ou morre a cada entardecer

Na sinfonia dos pássaros a procriar

Nas águas insistentes da cachoeira a moldar as pedras

No manto escuro salpicado de estrelas que cobre a noite

Ele está! Ele é perfeito!

Ele é pai e, sabendo que Ele está, sei que estou aqui, que sou aceita…

Sou filha! Sou imperfeita!

Filha de muitas alegrias, dores, vitórias, derrotas,

Angústias, saudades, erros, acertos, amores e desamores…

Eis-me aqui…

Alda M S Santos

Obra-prima

OBRA-PRIMA

A eles foi dada a intensidade das cores

A suavidade do canto, a delicadeza do voo

A ternura do convívio, a parceria entre os sexos

A proteção e cuidado da prole

Tudo pensado, planejado e criado sem rascunho

Uma obra-prima de primeira

E a cada uma de suas criaturas, o mesmo cuidado, o mesmo amor.

Tudo em nós foi feito com Sua perfeição 

Somos criaturas Dele, especiais para Ele

Cercados por outras tantas dádivas,

Valorizemos!

Alda M S Santos

Denominador comum

DENOMINADOR COMUM
Qual é o verdadeiro denominador comum da humanidade?
O que realmente nos qualifica como seres da mesma espécie?
O que nos “evoluiu” de primatas para homo sapiens?
Homens e mulheres que nascem, crescem, se reproduzem e morrem? Primatas também.
A capacidade de raciocínio e de sentir emoções?
Muito simplista e vago!
Entre o nascer e o morrer é que está a incógnita.
Independente de gênero, idade, raça, credo, cultura ou nível social,
O que nos assemelha são os sonhos, as necessidades, a vontade,
As expectativas que criamos, os objetivos que projetamos.
Desde uma criança da Somália a um idoso do Japão,
Passando por um jovem craque das quadras
Ou por uma moça do crack dos becos
Uma gerente de multinacional ou uma gestora do lar
Todos, todos temos sonhos!
Pode ser desde a facilidade para encontrar o pão ou um teto,
Um emprego decente, uma família unida, amigos verdadeiros,
Um amor que nos complete, nos aqueça a alma e o coração,
A efetivação de uma nova invenção tecnológica,
Ou a descoberta da cura de uma doença fatal.
São diferentes, mas são sonhos. Todos eles!
Expectativas que procuramos concretizar.
Sonhos não morrem, sonhos hibernam em nós como ursos
Ao primeiro barulho acordam famintos e bravos
Prontos para buscar o que precisam para viver.
O dia em que os sonhos acabarem, acabará em nós o brilho,
Acabará em nós a vida e o amor.
Esse é nosso denominador comum!
Alda M S Santos

Nossa fé

NOSSA FÉ

A nossa religião ou a fé que professamos não se discutem.

Tampouco a ausência dela. Não é disso que quero tratar.

Haja vista que as maiores guerras e massacres no mundo

Foram ou estão relacionadas às disputas e crenças religiosas.

Denominam “guerra santa” ou dizem defender a palavra de Deus

Como se Deus tivesse deixado o 11o mandamento: destruirmos uns aos outros em Seu nome.

Mas há algo que não se pode negar

Quem professa uma fé, uma religião

Independente de qual seja 

Enfrenta melhor as adversidades, os problemas, os revezes da vida.

Acreditam em algo superior a eles, 

Creem que alguém olha por todos

Que os ama e os orienta acima de tudo.

Outro ponto crucial: têm bondade na alma, solidariedade. 

Se não se considerarem superiores aos outros

Ou se colocarem como juízes dos pecadores

Costumam ser pessoas especiais e essenciais em nossas vidas. 

Mas os melhores de todos não são aqueles que vivem dentro das igrejas

São aqueles que são igreja, trazem-na dentro de si

E a levam a todos que precisarem. 

Alda M S Santos

Apenas um piscar de olhos

APENAS UM PISCAR DE OLHOS

Morte mexe com com a sensibilidade de todos

Futebol mexe conosco, brasileiros, com nossas emoções

Morte e futebol, juntos, nos paralisam

Tragédia dessa dimensão nos assusta!

Além da surpresa, da dor, da alegria subtraída

Da sensação de impotência

Ficam três certezas:

Ninguém sabe a hora ou está a salvo

Essa vida é fugaz, passa num piscar de olhos

Vamos amar e viver hoje tudo que temos direito!

Que Jesus os receba no paraíso! 

Alda M S Santos

Eu amo a chuva! 

EU AMO A CHUVA! 

Seja pelo barulho, 

Pela vida que se renova, 

Pela alegria ou melancolia, 

Pela natureza agradecida, 

Pela saudade que se curte, 

Pelo amor que se vive, 

Pela paz que se aciona, 

Pela luz que se acende lá no fundo, 

Pela tristeza que insiste em tomar conta, 

Pelo cuidado de Deus,

Pelo arco-íris… 

Por tudo vale a pena. 

Chuva é maravilhosa! 

⛈⛈⛈⛈⛈⛈

Alda M S Santos

Chuva em mim

CHUVA EM MIM

Hoje o dia está indeciso

Ora chove, ora clareia

Esquenta, esfria…

A natureza, sábia, agradece e aproveita.

Sabe que tudo que Deus manda deve ser aproveitado! 

Absorve o que lhe convém

Deixa passar o que não cai bem

Águas sempre lavam 

Irrigam, hidratam.

E aguarda o Sol voltar a brilhar… 

Ele sempre volta.

Fora e dentro da gente.

Crê! A longa experiência a ensinou.

Ninguém perde por amar, acreditar e esperar. 

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: