UM GÊNIO AMIGO

Caminhando nas areias quentes de meus desertos internos
Sob o sol escaldante desse viver quase nada fraterno
Busco um oásis, uma calma, um refrigério
Algo que mate a sede sem causar um revertério

Distraída, piso na lâmpada de Aladim
Eba, vou fazer três pedidos, sim
Será que é verdade, podem fazer do desejo realidade
Ou isso é alucinação de uma mente, insanidade?

Pelo sim, pelo não, penso bem, com cuidado
Não quero deixar nada importante de lado
Será que três é um número adequado
Atenderão meus desejos, será tudo realizado?

A tríade saúde, paz e amor deve estar batida
Mas de que mais precisaria nessa vida
O gênio me olha com cara cansada e abatida
Será que ele também tá cansado dessa lida?

Parece dizer: sei o que se passa contigo
Eu estou aí, sou seu melhor amigo
Se você parar para me escutar atentamente
Tudo conseguirá realizar alegremente …

Que tem dito seu gênio amigo?

Alda M S Santos