INVERNANDO

Meus invernos são recheados de mim
Mergulho bem fundo, invernando
Vou cuidando do broto, hibernando
Para mais tarde renascer, encantando

Meus invernos são recheados de Você
Que não desiste de mim, faz acontecer
Cuida das dores, das feridas, dá guarida
E sempre me mostra o sentido da vida

Meus invernos são recheados de versos
Instigam, animam, mostram meus inversos
Reflexão, introspecção, sabedoria e ação
Em cada recolhimento mais emoção, evolução

Meus invernos são assim, aquecidos
Por mim, por Você, pelo que me tem oferecido
Sou só gratidão por cada alegria, cada coração
Que me torna mais próxima de cada irmão

Alda M S Santos