SILÊNCIO AQUECE

Silêncio amedronta, é aterrador
Na medida em que seu barulho ensurdecedor
Torna tudo em torno da gente assustador
Mexe e remexe nosso frágil interior

Silêncio acalma, é refrigério
Quando ativa nosso lado zen
Leva a meditar, nos encontrar
E nada há que nos tire do bem

Silêncio fala, é palavra, é comunicação
Quando o que há por dentro extravasa
Vai muito além da suportável emoção

Silêncio cala, emudece, ensurdece
Mas onde há esperança e amor
Ele é doce e quentinho cobertor, aquece…

Alda M S Santos