DE NADA VALE

De nada vale estar cercado de água
Se ela for de oceano, não der para beber
Não dá para afogar as mágoas
Se desistir de se fazer entender

De nada vale saber nadar
Se não quiser aprofundar
Ter medo de fundo mergulhar
Num rio raso que pode seu coração fraturar

De nada vale se estender ao sol ou ao luar
Se não souber essa magia aproveitar
Sair na chuva sem querer se molhar
Ou ir para o parquinho sem saber brincar

De nada vale todo esse nosso viver
Se por aqui não fizermos acontecer
Aquilo que nos faz amar, encantar e crescer
Ajudando a tantos jardins enfeitar e florescer

Alda M S Santos