DENTRO DA ILHA

É dezembro, é fim de uma etapa
De um ciclo que se fecha
É tempo de reflexão, de oração
É tempo de gratidão…
Não importa se o ano não foi tão bom assim
Se amanhecemos por aqui, precisamos ser gratos, sim
Tanta coisa mudou nesse 2020
Tanta coisa inimaginável aconteceu
Foi preciso coragem para buscar nosso eu
E associá- lo a outros “eus” meio desconhecidos
Dizem que só se vê bem a ilha quando dela se afasta
Ainda estamos na ilha, imersos ali
Meio náufragos, sobreviventes, meio avariados
Tantos pereceram nesse voo que foi 2020
As turbulências trouxeram mortes, tristezas, reavaliação
Reaproximação com o que de nós é essencial
E estava tão afastado: nosso lar, nossa família
Nossas relações de amor mais próximas
Nossas verdadeiras amizades, nossa relação com Deus
E muitas vezes são presentes não valorizados
Uns disseram que fomos colocados no cantinho do pensamento
Outros que o castigo foi merecido
Mas Deus não castiga, ele orienta, ele oportuniza crescimento
Ele nos dá a chance de reavaliar a rota para prosseguir
Sem querer desanimar ou desistir
Foi um ano difícil e rico em aprendizados
Quando pensaríamos que um abraço seria limitado
Que um toque seria cerceado
Que conviver de perto seria proibido
Que o isolamento social seria a nova ordem
Que o sorriso seria coberto, o medo redescoberto?
Que um ano passaria
assim tão despercebido
E que em nós tudo isso causaria tanta desordem?
Estamos aqui, vivendo, seguindo…
Qual a lição que fica em nós?
Qual a marca deixada em nossa alma nesse 2020?
Que possamos logo olhar para a ilha, mas de fora dela
E entender que foi necessário tudo isso acontecer
Para que reaprendêssemos pelo que vale a pena viver
Que venham novos tempos, novos aprendizados
Estaremos mais fortes e sempre agradecidos
E que cada amizade e cada amor sejam em abraços renovados
Que este Natal seja mesmo especial
Que perguntas encontrem suas respostas
Que braços encontrem os abraços
Que corações encontrem outros corações
Que Jesus nasça em cada coração que se dispõe a amar
E que o próximo ano nos permita recomeçar…
Bênçãos mil a todos!

Alda M S Santos