COMPREENSÃO

Há quem seja pura sensibilidade e intuição
Mas também há quem seja uma negação
Em matéria de leitura e compreensão
Nem desenhando e colorindo entende não
Não entende quando a chuva cai
Tampouco quando a tempestade se vai
Se o Sol brilhar e fizer aquecer
Nem assim a alegria irá entender
Se o que o vento traz é harmonia
Fica bem, mesmo não entendendo a magia
Mas se não há brisa, há furacão
Luta, esbraveja, não entende a desconstrução
Se a noite chegar e trouxer a escuridão
Nem adianta gastar energia, tentar
Quem não conseguir ver quando o sol raiar
Tampouco enxergará na claridade de uma noite de luar
Mas deixa o barco seguir seu rumo
Logo a vida endireita, acerta seu prumo

Alda M S Santos