NASCE A POESIA

Ela brota em nós, suave doçura
Rompendo barreiras da terra escura
Tal qual semente que a luz procura
Desabrocha, encanta, louca fissura

Alimentada por nossos sentimentos
Aquecida em densos momentos
Irrigada pelas lágrimas dos tormentos
Despertada na alegria dos acontecimentos

É sonho, é realidade em letras versada
Escrita, declamada, aclamada
No outro se vê, encontra morada

A poesia nasce e cresce assim
Nos poetas, em você, em mim
Seguindo, inseparáveis, até o fim

Alda M S Santos