O MAL
O mal é audacioso, mascarado, até atencioso
Disfarca-se de bem, de amigo
Ele também se moderniza, viraliza
Age dia ou noite, quando menos se espera
Invade nossas casas, não pede licença
Ou entra pela porta que, inocentes, abrimos
Pelas janelas que não fechamos
Pelas nossas falhas e fragilidades
Pelas nossas carências e necessidades
Nossas trincas e frestas sentimentais
São pessoais, do dia a dia, ou virtuais
Levam bens materiais ou emocionais
Tomam nossa família, nossa alma
Levam nossos filhos, nosso sossego
Virtuais ou pessoais, são reais
O mal é real!
Cuidemos do que temos de mais precioso
Presente do céu: nossa família
E nossa paz de espírito …
Alda M S Santos