É PRECISO VIVER!

Construir um caminho

E não seguir sozinho

Ainda que sair do ninho

Não seja tão bom, passarinho

É preciso viver!

Não dá pra ser o próprio algoz

Nesse viver, às vezes, atroz

É como ser rio sem foz

Um desejo calado, um amor sem voz

É preciso viver!

Afrouxar os muitos nós

Fazer amor, apertar os abraços

Transformar “eu” em “nós”

Derreter nos amassos, criar eternos laços

É preciso viver!

Alda M S Santos