PORQUE VIVO

Já chorei de alegria até a barriga doer

De emoção até não mais poder

Ou de angústia até amanhecer

Isso porque vivo…

Já tive medo de alguém perder

De não poder ver meus filhos crescer

De adoecer, envelhecer, dos outros depender

Isso porque vivo…

Já implorei pela vida, tive medo da morte, da escuridão

Rezei por todos, pedi perdão

Muitas vezes acompanhada, outras na solidão

Isso porque vivo…

Já tive muitas amizades, já fiquei na saudade

Brinquei, fui séria, lutei por liberdade

Nunca quis ser apenas uma metade

Isso porque vivo…

Já me organizei, arrumei o que estava bagunçado

Já fiz burradas, baguncei o que estava arrumado

Quase desisti de ver tudo de novo organizado

Isso porque vivo…

Já ganhei, vibrei, comemorei

Já perdi, sofri, quis sumir, revoltei

Amei, fui amada, correspondida, ignorada

Aprendi, cresci, me empolguei

Encontrei o caminho, voltei

Isso porque vivo…

Num saldo positivo vou vivendo, vou seguindo

Cada dia mais longe do começo

Não necessariamente perto do fim

Só de pensar, estremeço

Isso porque vivo…

Alda M S Santos