MEDOS

Tenho medos, alguns já são de estimação

Tenho medo de perder aqueles que amo

Mais ainda de me perder de mim mesma

Pois é em mim mesma que encontro todos eles

Tenho medo de perder as forças, a energia, a saúde

Mais ainda de perder o sorriso, a alegria de viver

Tenho medo de ficar dependente dos outros

Mais ainda de não ter ninguém de quem possa depender

Tenho medo de perder a visão

Mais ainda de perder a capacidade de ver com o coração

Tenho medo de adoecer de tanto me envolver

De tanto querer mudar algo nesse mundo desigual

Mas tenho mais medo ainda de perder a capacidade de me importar

Tenho medo de perder minhas lembranças

Mais ainda de não ser capaz de gerar novas boas memórias

Tenho medo de morrer muito cedo

Mais ainda de sobreviver àqueles que me são caros

Tenho medo de morrer de saudades, de viver de lágrimas

Mais ainda de não ter nada do qual possa sentir falta

Tenho medo de ir embora e deixar os outros na mão

Mais ainda de não fazer falta a ninguém…

Tenho muitos medos

Mas enquanto eles existirem é sinal que existo também

Uma vida sem medos

É uma vida sem nada valioso a ser perdido

Uma vida de fé, com medos, mas enfrentados

É uma vida que vale a pena ser vivida

Assim, sigo meu caminho…

Alda M S Santos