CHUVA LÁ FORA

Raios rasgam o céu e atravessam a janela

Trovões estremecem a porta, os tímpanos

Chuva forte no telhado, goteiras intensas

Enxurrada lava tudo

Ou suja tudo, diriam alguns

Cá dentro estamos seguros

As árvores se agitam nervosas

A terra se encharca, bueiros transbordam

O barulho lá de fora sobressai

E acalma o barulho cá de dentro

Uma boa chuva sempre molha

Até mesmo aqueles que dela se protegem

Ainda que não nos molhe por fora

Sempre nos irriga por dentro

E nos torna um terreno quente e úmido

Permitindo que algo de novo brote

E que faça o amanhecer em nós mais bonito…

Alda M S Santos