SOMOS POESIA

Não criamos poesia, somos a poesia em estado bruto, latente

Fomos presenteados com ela nas belezas da natureza, na sabedoria dos animais, nos aprendizados humanos

Na sinceridade de um olhar carregado de amor, no desabrochar de uma flor

Na esperança da alvorada, na nostalgia do crepúsculo, no céu salpicado de estrelas

Nas águas correntes do rio, no som das ondas do mar

No perfume da mata, no cheiro de terra, no brilho do sorriso de uma criança

Na saudade, nos medos, na morte, no trabalho que nos sustenta

Na mão que se estende, no abraço que acolhe, no canto alegre de um pássaro pós-tempestade

Na insistência em amar, em fazer amor, em fazer do amor a própria vida

Em tudo que há…

Nós desvelamos, despertamos a poesia que há no outro, por aí

Somos todos poetas, uns em ação consciente e outros adormecidos

Uns transformam a poesia em poema, em versos

Em músicas, fotografias, romances, esculturas, pinturas, artes…

Outros simplesmente vivem a poesia, sem se dar conta disso.

Somos todos poesia!

Alda M S Santos