Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

ventanias

Ventos e ventanias

VENTOS E VENTANIAS

Ventos e ventanias que vêm e que vão
Vendavais que nos tiram do chão
Tempestades que abalam estruturas
Mas põem em teste a força de muitas criaturas

Alguns apenas trazem um leve frescor
Outros mexem com nosso interior
Batem portas e quebram janelas
Que deixamos abertos ou com fracas tramelas

Há ainda aqueles tipo furacão
Que aparentam trazer somente destruição
Na verdade levam embora o que era apenas perdição
O que ficar vale a pena a reconstrução

Tudo bem pesado e medido
Depois de passado o perigo
É avaliar o que restou
E aproveitar o que de bom ficou…

Ventos, ventanias, tempestades, furacões
Fazem parte de toda vida que não almeja a perfeição
Mas, madura, sabe que é assim
Que se escala degraus na evolução

…Alda M S Santos

Ventos e ventanias

VENTOS E VENTANIAS

Ventos e ventanias que vêm e que vão

Vendavais que nos tiram do chão

Tempestades que abalam estruturas

Mas põem em teste a força de muitas criaturas

Alguns apenas trazem um leve frescor

Outros mexem com nosso interior

Batem portas e quebram janelas

Que deixamos abertos ou com fracas tramelas

Há ainda aqueles tipo furacão

Que aparentam trazer somente destruição

Na verdade levam embora o que era apenas perdição

O que ficar vale a pena a reconstrução

Tudo bem pesado e medido

Depois de passado o perigo

É avaliar o que restou

E aproveitar o que de bom ficou…

Ventos, ventanias, tempestades, furacões

Fazem parte de toda vida que não almeja a perfeição

Mas, madura, sabe que é assim

Que se escala degraus na evolução…

Alda M S Santos

Tempestades

TEMPESTADES

Tempestades quando vêm saem arrastando e levando tudo

Como no leito de um rio

As águas e ventania levam consigo plantas, peixes, pedras

Saem arrastando as matas ciliares, revolvem tudo.

Fauna e flora sofrem,

O curso d’água se perde, se suja, se mistura a outras águas.

Mas a tempestade uma hora passa, qualquer hora passa,

E o leito do rio deve ser reconstruído.

Recolher o que de bom sobrou, chorar pelo que morreu,

Alegrar-se pelo que ficou, sofrer pelo que se foi…

E organizar novamente o que for possível.

O rio será sempre um rio,

Mas um rio que passa por uma tempestade

Nunca mais será o mesmo!

Alda M S Santos

Ventos

VENTOS

Brisa, ventinhos, ventanias, tempestades, tornados…

Alguns agradáveis como a brisa suave ou os ventinhos, 

Encantadores como as ventanias,

Toleráveis como as tempestades,

Assustadores e destruidores como os tornados…

Todos têm como base os ventos, 

A intensidade com que acontecem. 

Quase sempre temos que enfrentar todos eles em nossas vidas,

Podemos ser cada um deles em momentos diferentes! 

Há pessoas brisas, ventanias, tempestades e tornados.

Vamos aprendendo a identificar os sinais, os alertas,

Com os quais podemos lidar, 

E quando sair para o tempo e curtir, 

Ou nos fecharmos dentro de abrigos subterrâneos 

E aguardar nova calmaria.

A vida vai ensinando…entre sorrisos e lágrimas…

Alda M S Santos

Brisas

BRISAS

Brisa…

O tempo todo ela sopra por aqui…

Não há o que eu mais goste no mar que a brisa que vem dele.

Cheiro característico, som calmante, 

Toque maravilhoso na pele, 

Suave, refrescante

Alterna-se com o calor do sol

Arrepia, dá prazer.

Democrática, atende a todos.

Fechando os olhos, deixamo-nos levar…

Permitimos que leve o que não desejamos 

E que traga o que precisamos

Pra mente, pro coração, pra alma…

Reabastecemos as forças, curtimos.

Sabendo que ela pode transformar-se em ventania ou vendaval a qualquer hora…

E tudo revirar! 

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: