Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

ano novo

Castelos de areia

CASTELOS DE AREIA

Ainda que a vida nos pareça um castelo de areia

Desmoronando quando parece linda e perfeita

Mesmo que a gente se prenda nos fios dessa teia

Que tenhamos forças e coragem para continuar

Que possamos sempre encher nosso baldinho de água

Quantas vezes forem necessárias para outro castelo construir

Que seja ainda mais belo e resistente

Para abrigar sonhos de príncipes e princesas reais ali

Que a gente possa perceber que a beleza está no construir

Em cada detalhe feito e refeito com amor

Assim já terá sido lindo quando ele ruir

E a vida ficará mais leve e fluida, sem rancor

Alda M S Santos

Vestida de simplicidade

VESTIDA DE SIMPLICIDADE

Se verde representa esperança
Quero me vestir de mata densa
Daquela que circunda uma cachoeira
Que nos tira toda a canseira

Se branco significa a paz
Tudo bem, quero estar branca por dentro
Deitada na rede calma do sossego
Em mim mesma encontrar arrego

Se vermelho significa amor e paixão
Fico nua, não preciso vestir, não
O coração desnudo se reveste de emoção

Se a felicidade é da cor da simplicidade
Quero ficar aqui, transparente ou multicor
Ser e fazer feliz, ser abraço, ser calor

Alda M S Santos

O vencedor

O VENCEDOR
O ano será novo, mas os dias só serão novos, se nós formos diferentes.
Várias serão as batalhas, as jogadas apresentadas
Nós escolheremos: jogar ou não.
Escolher nossas peças, qual delas mover
Quais “soldados” recrutar, armas a usar
Quais “aliados” dispensar
Saber o momento certo de agir, de esperar, de recuar, de avançar
Fazer os alinhamentos necessários
Mesmo parados, estaremos jogando por inércia
Outros determinarão nossa vitória ou derrota
O aliado indispensável, seja qual for a batalha, é o amor.
Frágil o suficiente pra se derrubar por um olhar,
Forte o bastante para com um sorriso levantar…
Inútil tentar outro caminho, outra jogada, outra arma ou outra estratégia.
É dar voltas, é perder tempo!
O Amor vence sempre!
Aliemo-nos a ele!
Alda M S Santos

Ele estará conosco

ELE ESTARÁ CONOSCO
Fim de ano. Tempo de retrospectivas.
Análise de vitórias, atropelos,
Alegrias e lágrimas.
Tempo de colocar a vida na balança, de fazer balanço.
Do amor que foi dado,
Da amizade partilhada,
Dos sorrisos distribuídos,
Das dores causadas,
Das gentilezas poupadas…
Do amor perdido…
Amor perdido?
Amor nunca é déficit na balança emocional,
Amor sempre será superávit, capital de giro, gerador de vida.
É tempo de renovação, de planos, de recomeço.
Lamentar é perda de tempo.
Bom mesmo é sentar no balanço silencioso de uma praça,
No meio do mato ou da mata,
Conversar com Ele, agradecer e confiar.
Sem sermos carrascos de nós mesmos.
Ele entende nossas falhas, nossas lutas, nossos desejos.
Vamos engolir o choro,
Abrir um sorriso.
Esse ano Ele esteve conosco…
Ano que vem, Ele estará também!
Feliz Ano Novo!
Alda M S Santos

Ano que vem

ANO QUE VEM

Quero fazer um trato para o ano que vem

Manter por perto só coisas boas

Afastar aquilo que não convém

E cuidar um pouco mais de mim também

Quero assinar um tratado de paz

Que nos permita fazer melhores planos

Distribuir as riquezas de modo mais justo, eficaz

E tornar esse mundo mais humano

Ano que vem quero uma vida mais amiga

Sei que ela nos devolve aquilo que a gente dá

Doemos amor e não tem como errar

Ano que vem quero num mundo novo acordar

Onde possamos todos nos abraçar

E um sonho de amor e magia realizar

Alda M S Santos

Chegando 2021

Chegando 2021…
Que seja encantador, que haja sintonia
Que seja mágico, que gere alegria
Que tenha a Lua, que brilhe noite e dia
Que tenha amor, que tenha a poesia
Alda M S Santos

A luz brilha para todos?

A LUZ BRILHA PARA TODOS?
Num espetáculo de fogos no céu de Copacabana
Sob os braços abertos do Cristo Redentor
Uma música animada no palco ali armado
A luz pipocava no céu em cores e formas variadas
Uns nas festas luxuosas nas grandes coberturas
Outros deitados nos cantos, no asfalto, na vida dura
As vestes brancas pediam paz para o novo ano chegando
Uns mendigando, muitos vendendo, outros roubando
Alguns apenas esbanjando o que tinham
Outros festejando como podiam
Será que tentavam equalizar diferenças, injustiças
Equilibrar uma balança meio descalibrada?
Poucos com tanto, tantos com tão pouco
Será que não percebiam a parte errada
Tanto de quem dos outros tirava
Como daqueles que apenas esbanjavam?
E Iemanjá ia devolvendo as oferendas, matéria
Certamente queria essência…
Humanos de todo gênero, idade, nação, profissão
Condição social, financeira, religião
Todos de olhos no alto saudavam o novo ano que chegava
A luz maravilhosa no céu brilhava para todos
Será que iluminava a cada um do mesmo modo?
E a imagem do Cristo Redentor ali, sabedor de tudo, abençoava
E, mais que todos, pedia amor e paz para essa gente que tanto amava…
Alda M S Santos

Para sempre a cada minuto

PARA SEMPRE A CADA MINUTO…
Quero muito seguir mantendo a fé
A fé de que tudo de bom é possível
Para aqueles que acreditam num mundo novo
Mesmo sendo o mesmo velho mundo injusto de sempre
O mundo só muda se tivermos um olhar crítico sobre ele
Mas sobretudo um olhar crítico sobre nós mesmos
O mundo não existe à nossa revelia
Somos parte dele, cada um de nós o compõe
Se conseguirmos mudar em nós o que nos impede de caminhar
O que trava os passos de nossos semelhantes
De ser melhores a cada dia, a cada pegada
A cada marca deixada nas areias de nosso tempo
Nos corações que tocarmos, nas almas que encantarmos
Construiremos castelos mais lindos e resistentes
Capazes de abrigar todos os sonhos, de todos os seres
De um hoje lindo, de um amanhã melhor…
E que sejamos felizes para sempre
Mesmo que o para sempre tenha que ser reconstruído a cada minuto…
Alda M S Santos

Show no céu

SHOW NO CÉU

Tantas luzes num espetáculo extasiante

Cor, brilho, barulho dão forma a 2020 que chega triunfante

O céu parece se desfazer e se refazer, intensa magia

Trazem-nos esperança, recomeços, alegria

Sob aquele lindo céu de Lua e estrelas a explodir

Um mar de ondas calmas e oferendas a Iemanjá

Há gente de todo tipo e lugar a pedir

Que seja mais doce e suave o porvir

Abraços apertados, beijos molhados

Luzes refletindo em olhares apaixonados

Sorrisos, aplausos, um pulsar do coração

Será que lembram nesse momento de uma oração?

Que esse ano que entra sem pedir licença, graciosamente

Chegue trazendo novas oportunidades pra gente

É o que pede nosso coração, nossa alma, nossa mente

Gratidão! Feliz 2020!

Alda M S Santos

E se…

E SE…

E se por um momento de descuido
Na virada do ano a máquina do tempo pirasse
E esquecesse em que ano está, “bugasse”
E nos deixasse transitar para frente e para trás
Para escolher em qual parte dessa história
Gostaríamos de nos fixar?
Numa brincadeira insana e divertida
Onde você encontraria guarida?
Se essa porta especial nos remetesse à infância
A correr e pular e balançar pelo quintal
Ou à adolescência entre amassos e abraços na praça, doce ritual
Talvez um namoro na varanda, casamento, promessas, lua de mel
Os filhos, trabalho, prazer, amor, alegria
Nossas melhores esperanças debaixo desse céu
Quantos momentos especiais haveria em nossas lembranças
Que valeriam escrever, reviver, voltar a fazer
Um teatro, uma peça, um grande espetáculo de dança
A máquina do tempo está em nossa mente
Quem a aciona é o coração e, insano ou não, ele não mente
Onde você gostaria de estar presente?

Alda M S Santos

Saber viver

SABER VIVER

Entre altos e baixos, subidas e descidas

Vai e vem, a gente vai levando a vida

Sabedores que há aprendizado lá ou cá

Que é possível cair, levantar, se refazer

E novamente voltar a viver…

Fácil não é!

Dores e lágrimas tentarão nos fazer perecer

Sorrisos, paixões e amores nos farão (de)crescer

É preciso saber viver, diz a canção

Mas não há manuais, aprende-se a voar, voando

A viver e amar, vivendo e amando..

O segredo do bem-viver é simples na teoria

Curtir bastante o que cada parte dela nos oferecer

Ignorar o que machuca ou faz sofrer

Procurando manter o amor, a alegria

Fazendo da teoria a prática no dia a dia…

Que seja assim!

Alda M S Santos

Ano que vem

ANO QUE VEM

Quero fazer um trato para o ano que vem
Manter por perto só coisas boas
Afastar aquilo que não convém
E cuidar um pouco mais de mim também
Quero assinar um tratado de paz
Que nos permita fazer melhores planos
Distribuir as riquezas de modo mais justo, eficaz
E tornar esse mundo mais humano
Ano que vem quero uma vida mais amiga
Sei que ela nos devolve aquilo que a gente dá
Doemos amor e não tem como errar
Ano que vem quero num mundo novo acordar
Onde possamos todos nos abraçar
E um sonho de amor e magia realizar
Alda M S Santos

Retrospectiva

RETROSPECTIVA
Em retrospectiva analiso os últimos 365 dias
O que se destacou nesse ano que merece ser relembrado
As alegrias vividas, os sofrimentos superados
Outros jogados para um cantinho escuro
A força que surgiu de onde parecia ser só fragilidade
Os sorrisos que brotaram em meio a decepções
As lágrimas, os apertos e medos, mudanças e renovações
Quantas vezes fui salva do mal ou da morte sem saber
Quantas outras fui salva da vida por escolher
A quantos pude salvar, levar amor, compaixão
Ou apenas um pouco de alegria, um pedaço de pão
O quanto pude construir para mim, para os outros
Causei algum mal, destruí algo, derrubei muros, construí pontes?
Como água, soube desviar de obstáculos ou entrei onde não devia?
A bagagem que hoje carrego pesa mais que antes
Ou tem mais levezas, menos traumas ou culpas?
Uma coisa é certa: não desisti
Que posso levar para o próximo ano?
Quem estará comigo?
Independente de quem ou do que estiver comigo
Sei que Ele estará, não me desampara nunca
Nele está minha gratidão, minha fé, minha coragem
Que venha 2020!
Que seja feliz para todos nós!
Alda M S Santos

Mais bonito

MAIS BONITO
Que houve de mais bonito
Nesse ano que se fez finito
Que gostaríamos de levar conosco
Na alma, no coração, até o infinito?
Que houve de mais intenso
Nesse ano bastante tenso
Que foi leveza, ternura, acalento
Que queríamos que se tornasse consenso?
Que houve que gerou sorriso
Secou as lágrimas, fez-nos enternecer
E renovou o prazer de viver?
O que houve de mais bonito
Que foi amor, carinho e proteção
É o que queremos eternizar em nossa emoção
Alda M S Santos

Vestidos de amor

VESTIDOS DE AMOR
Não importa se usaremos branco
Amarelo, vermelho ou rosa
Se pularemos sete ondas, se comeremos lentilhas
Ou o que guardaremos na carteira
Nada disso nos trará amor, paixão, sorte, dinheiro ou paz…
Devemos nos vestir de amor, bondade, esperança
E ir à luta, se quisermos um ano novo melhor!
Vista o que quiser, coma o que lhe aprouver ou tiver
Dê as mãos a quem sempre te acompanha
Estenda-as a quem precisa de apoio
E, se possível, não guarde muita coisa na carteira
Opte por encher o coração, a alma de levezas
Partilhe, faça feliz, seja feliz…
Feliz 2019!
Alda M S Santos

Desejos

DESEJOS

Desejo que encontremos a harmonia da vida que há dentro de nós

E que possamos levá-la a todos os lugares, a todas as criaturas

Vida harmônica repleta de amor, de amizade, de paz

A cada flor, a cada bicho, a cada ser humano que cruzar nosso caminho

Que a gente sintonize com todos eles,

Ignorando decepções, descartando tristezas,

Que no balanço da vida saibamos neutralizar ou anestesiar o que machuca, que fere,

Que a dor arrefeça, que o amor prevaleça, que a vida aconteça

Atraindo carinho, refletindo luz

Numa comunhão universal e divina!

Alda M S Santos

Convite

CONVITE

A vida é um convite ao portador. 

Aceite. 

Entre. 

Sente-se. 

Chame alguém.

Vá só.

Divirta-se!

Alda M S Santos

Tentei, valeu!

TENTEI, VALEU!

Tentei aproveitar o máximo que pude aqueles que conviveram comigo:

Compartilhei alegrias, distribuí abraços

Cativei amigos, doei sorrisos

Cedi meus ombros para as lágrimas de uns, chorei em outros

Dividi minhas forças, recebi levezas

Fui flor, onde havia espinhos

Fui espinhos, onde havia necessidade de instigar mudança…

Fui a mão estendida, recebi conselhos amigos

Trabalhei muito, amei mais ainda!

Ofereci muito, recebi bastante.

Também me afastei, não vi, me neguei, fugi.

Errei, tropecei, caí, chorei… Levantei!

Tive amigos, família, Deus… 

Não tem como estar só com aliados assim! 

A cada um de vocês que cruzou comigo essa caminhada 2016, meu abraço carinhoso!

Todos foram fundamentais em minha evolução.

Que 2017 seja de flores, águas tranquilas, horizonte magnífico, amores ternos e amizade sinceras…

E Deus, sempre Deus conosco!

Mas contem comigo também se acaso os espinhos machucarem, a água salgar demais, o horizonte escurecer, a amizade não aparecer ou o amor arrefecer…

Feliz Ano Novo pra todos nós, amores! 

Alda M S Santos

Coração saciado

CORAÇÃO SACIADO 

O que determina se um ano foi bom ou ruim? 

Aquisições novas, muitos passeios, trabalhos leves, compras caras, amores quentes, amizades doces?

 Sentimentos harmônicos, mais sorrisos, menos lágrimas, mais amor, mais sintonia, menos dor? 

A vida de cada um de nós é tão individual que ė difícil mensurar. Até nós mesmos podemos ser vários indivíduos ao mesmo tempo, dependendo da situação. 

Acredito que o que é determinante nesse balanço é a sensação de plenitude, de falta de ar, de frio na barriga, até de um certo esgotamento que fica.

 Independente do indivíduo, um ano bom é aquele em que se cumpriu melhor o propósito dessa caminhada: viver com plenitude! 

E isso não importa se foi com amor ou dor, sorrisos ou lágrimas, alegrias ou tristezas… O que realmente vale é se a gente se entregou, se empenhou, mergulhou de cabeça na vida. 

Sempre se aprende algo, na luz ou na escuridão! Se não teve nada, nem sorrisos nem lágrimas, aí não foi bom. 

A vida não é um Prato Feito. A vida é um grande Self Service. Precisamos levantar e nos servir. 

Podemos montar um prato não tão bom da primeira vez, mas, com a prática, vamos melhorando. E logo, logo estaremos com um prato que supre todas as nossas necessidades orgânicas e emocionais. 

Quem permanece sentado fica com o prato vazio e a barriga roncando… 

 Que, ao final, o saldo de todos nós seja positivo, barriga cheia, coração saciado, alma pronta para receber e refletir a luz que vem do alto e notamos ao abrir os olhos todas as manhãs! 

Feliz Ano Novo!

Alda M S Santos

Apenas isso

APENAS ISSO

Eu quero apenas que em 2017 possamos correr menos atrás de algo e acertar mais o passo ao lado de alguém, de “alguéns”…

Falar menos e, quando o fizer, que seja para enternecer o coração de nossos companheiros de caminhada… 

Ouvir mais, escutar e atender mais ainda…

Que possamos aprender mais e mais a ouvir nossos corações, analisar nossos desejos, atender nossas vontades. Um pouco de egocentrismo de vez em quando não faz mal a ninguém.

Que possamos perdoar, o outro, a nós mesmos, reconhecendo que todos somos falhos, mas podemos ser melhores a cada dia.

Que possamos ser a mão estendida que tantos buscam, o olhar solidário, o abraço caloroso. 

Que, sozinhos ou acompanhados, possamos valorizar cada passo dado, cada vitória conquistada, cada sorriso recebido, cada abraço apertado, cada “eu te amo” sussurrado, cada silêncio gritado. 

Porque, afinal, tudo que vale nessa vida é nossa capacidade de dar e receber amor. 

Seja em que nível for…

Apenas isso…

Que o amor reine por todo 2017!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: