Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

liberdade

E o barco da vida parte …

E O BARCO DA VIDA PARTE…

E o barco da vida parte
Leva quem tem coragem
Leves e com espaços a preencher
Ou pesados de tanta bagagem

E o barco da vida parte
Deixa a segurança do cais
Em busca de novas aventuras
Talvez de um novo caos

E o barco da vida parte
Vários rumos, vastos oceanos
E o que fica é a vontade
De ser feliz também nesse plano

E o barco da vida parte
Leva alguns, deixa outros
Na saudade do vivido
Do que ficou por viver
Do que há ainda para viver

E o barco da vida parte
Todos os dias, todo o tempo
Com ou sem passageiros e tripulantes
Nem sempre a contento
Ele parte…

Alda M S Santos

Liberdade vigiada

LIBERDADE VIGIADA

Um lindo aquário, água, luz, alimento, cuidado
Quase tudo se assemelha ao ambiente natural
Outros semelhantes a nadar por ali em círculos
Nadam, criam, procriam…
O tempo todo observados, monitorados
Liberdade controlada, vigiada
Se for muito longe bate contra o vidro
Se mudar a rota dá de cara na porta
Mas tem comida, proteção, não tem predador
Não?
Mas tem grandes sonhos, seu doutor!
Um lindo, vasto e perigoso oceano lá fora
E ele ali naquele lar, morando com o inimigo
Será que pensa nisso quando a gente vai embora?
Liberdade vigiada…

Alda M S Santos

Liberdade

LIBERDADE

Não quero um dia mundial da liberdade

Quero a liberdade mundial todos os dias

Começando pela liberdade de cada indivíduo

Repudio qualquer tipo de prisão

Aquelas a que somos submetidos contra a nossa vontade

Independente de quais trancas se use

Físicas, psicológicas, financeiras, religiosas…

Quero a liberdade de ir e vir

Sem cerceamento ou controle

Quero a liberdade de ter ou ser

Sem precisar prestar altas contas disso

Quero a liberdade de sentir ou agir

Sem ser atormentado por traumas ou culpas

Quero a minha liberdade

Desde que ela não se interponha à liberdade do outro

Quero liberdade, mas não abro mão da responsabilidade

Aquela que possibilita leveza nas asas para voar

Satisfação pela habilidade e encanto pelo amplo espaço a desbravar

Pois liberdade pesada é pior que prisão

As asas têm técnica, mas perderam o prazer de voar…

Quero a liberdade para viver!

Alda M S Santos

Sem fronteiras

SEM FRONTEIRAS

Voam na imensidão do azul do céu

Não têm limites, não têm fronteiras

Sozinhas, em pares ou em grandes grupos

No céu dançam um lindo ballet

Em silêncio ou cantando, se comunicando

Simplesmente, voam…

Sem destino? Não sei!

Parecem livres, despretensiosas

Pousam numa árvore frondosa

Fazem muito barulho

Será uma reunião de revisão de rota?

Algum perigo? Temem algo?

Ou será apenas uma pausa para descanso?

Param todas na beira de um lago

Molham-se, hidratam-se, banham-se

E seguem seu caminho no espaço…

Haverá algo que possa interromper seu curso, seu voo?

Vão e voltam, fazem estações

Sem fronteiras….

Daqui de baixo a tudo observo, invejo tal liberdade de ser, de pouco precisar

Voo com elas… vou longe… e volto…

Pés no chão, coração no espaço…

Alda M S Santos

Efeito borboleta?

EFEITO BORBOLETA?

Entra voando janela adentro do meu quarto

É noite, tudo escuro lá fora

Talvez atraída pela luz, voa em círculos sobre a cama

E para na parede à minha frente

Fico encantada com o voo, as cores, a leveza, a liberdade

Eu me aproximo devagar, confiante, ela me permite tocá-la

Que veio fazer aqui, borboleta?

Não tem medo de aqui ficar presa ou perdida?

Veio buscar o quê, aventureira?

Ou será que veio me ensinar a leveza, a coragem de voar?

Suas cores e “digitais” parecem falar comigo

Dá mais uns voos rasantes pelo quarto e sai majestosa para a noite de luar…

Efeito borboleta? Que poder tem o bater de suas asas?

Leveza, liberdade, a fragilidade e fugacidade do viver …

Alda M S Santos

(In)dependência

(IN)DEPENDÊNCIA

Nunca ninguém é independente

Nem uma pessoa, tampouco uma nação.

A questão é oscilar e, se possível, escolher, vez ou outra,

Entre ser dependente de alguém

Ou ter alguém dependente da gente.

Manter esse equilíbrio é ter a falsa sensação de liberdade

De estar temporariamente independente.

Independência é utopia! Sempre seremos (in)dependentes,

Aquela dependência do eu que vive dentro de nós,

E, vez ou outra, foge…

Alda M S Santos

Uma questão de justiça

UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA

Não se faz justiça quando igualamos o que é distribuído, mas quando equalizamos

A justiça não se faz quando todos ganham o mesmo pedaço de pão

Mas quando o pão que recebem mata sua fome, sem falta ou desperdício

A justiça não se faz quando todos recebem a mesma quantidade de afeto, de beijos e abraços

Mas quando o carinho recebido é na medida certa para suprir sua escassez

A justiça não se faz quando todos recebem o mesmo cobertor, o mesmo calor

O mesmo afago e o mesmo amor

Mas quando é observado o frio de cada um, a carência de amor de cada um

A justiça não se faz dando tudo no mesmo formato e quantidade

A justiça se faz quando cada qual, diferentes no modo de ser e agir

Recebe de acordo com suas necessidades…

Alguém que “recebe” o que não precisa

Alguém que toma o que não lhe pertence

Está deixando um outro necessitado

Um ser humano consciente sabe disso, sente isso

E tenta equilibrar a balança

Como um pai cuidadoso e observador faz com os filhos

Como o Pai, Mestre do Amor, faz conosco…

Alda M S Santos

Prisão domiciliar

PRISÃO DOMICILIAR

Pode-se dizer que estão em prisão domiciliar

Aqueles que de dentro deles não saem?

Que dia e noite estão trancados em si mesmos

Aguardando a condenação final?

Quem sabe uma pena alternativa

Como doar tempo e amor a outro sofredor

Não os livre dessa dívida pessoal e social?

Alda M S Santos

Imagem google

(In)dependência

(IN)DEPENDÊNCIA

Nunca ninguém é independente

Nem uma pessoa, tampouco uma nação.

A questão é oscilar e, se possível, escolher, vez ou outra,

Entre ser dependente de alguém

Ou ter alguém dependente da gente,

Conscientemente!

Manter esse equilíbrio é ter a falsa sensação de liberdade

De estar temporariamente independente.

Independência é utopia!

Sempre seremos (in)dependentes,

Aquela dependência do eu que vive dentro de nós,

E, vez ou outra, foge…

Alda M S Santos

Presa

PRESA

Ser presa, sentir-se presa

Dos olhos, de uma arma, 

De uma situação, de outro ser.

Liberdade restringida, medo, escuro, abandono.

Lutar, brigar, vencer, sentir a proteção divina.

O desafio de toda presa

É não permanecer presa

De medos, pensamentos ou situações,

É continuar a acreditar na vida e no amor.

É seguir o caminho, ainda que pareça nebuloso,

Certamente voltará a brilhar…

Alda M S Santos

Liberdade

LIBERDADE

Pseudo liberdade é quando escolhemos

As grades de nossa prisão.

Ou quando não as identificamos,

Mas estamos atrás delas,

Sempre nos cerceando.

Alda M S Santos

Liberdade

LIBERDADE

Liberdade: sonho, utopia, realidade?

De ser o que é, sem sofrer ou gerar preconceitos de qualquer tipo.

Com responsabilidade e compromisso. 

Primeiro, conquistada em nosso interior..

Respeito aos nossos sentimentos, desejos, vontades, limites.

Autoconhecimento, autoestima, autopreservação…

Só depois apresentá-la exteriormente! 

Assim poderemos ter respeito pelo que o outro representa para nós.

Liberdade: A base de qualquer felicidade duradoura!

 É uma conquista pessoal, não social! 

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: