NA ONDA
Onda que chega, pesada, crescente
Forte, carregada de opiniões e palpites
Cega, radical, violenta, destrutiva
Daquelas com as quais não compactuamos
E querem nos arrastar consigo
Contra nossa vontade ou desejo
Naquela avalanche de negativismo
Precisamos fincar pé, lutar, nadar contra a corrente
Ou, simplesmente, deixar-nos levar
Não desperdiçar energia
Ver até onde dá pra ir sem nos ferir
E escolher o melhor momento para sair fora
Nadar de volta e retomar do local onde fomos arrastados
Encontrar o ponto essencial
Aquele que não fere nossos princípios e nossa consciência
Aquele que nos torna humanos
Uma hora toda onda passa e se desfaz…
Alda M S Santos