TESTEMUNHA

Caminhavam à beira-mar, lado a lado
Numa conversa longa, interminável
Doçura, magia, parecia tudo encantado
Acalentava, mesmo sendo, às vezes, indecifrável

Os pássaros, à frente, pousavam
Cantavam, pulavam, namoravam
Com eles não se importavam
Da festa eram parte, imaginavam

Uma parada, sentados na areia
Ombro com ombro, olhos no horizonte
Um silêncio que acalma e incendeia
Um toque, um gesto, carícias aos montes

Diante do oceano o amor se faz, linda natureza
Testemunha da conexão de corpos e almas- que riqueza!
Não há o que fazer diante dessa beleza
Além de aceitar o destino e suas delicadezas

Alda M S Santos