INOCÊNCIA, INGENUIDADE

Inocência, ingenuidade
Credulidade, confiança
Quando se perde na vida
Tão bonita cumplicidade?

Inocência, ingenuidade
Pureza, sorriso solto, iluminado
Quando se perde na vida
Tão agradável docilidade?

Inocência, ingenuidade
Transparência, curiosidade
Quando se torna ambiguidade
O olhar que era pura afinidade?

Inocência, ingenuidade
Sinceridade, esperança
Quando se perde na vida
Tão humana liberdade?

Inocência, ingenuidade
Carinho, naturalidade
Quando isso se transforma em
Tão adorável sensualidade?

Inocência, ingenuidade
Paz, gratuita amorosidade
Quando se perde na vida
Tão almejada felicidade?

Certamente, digo,
Quando se perde a simplicidade
Tudo isso fica na saudade…

Alda M S Santos