MINTAM PARA NÓS
A verdade anda tão nua, tão crua, cruel e dura demais
Que muitas vezes andamos preferindo uma mentira
Mais leve, mais doce, mais fácil de carregar
Pedimos para mentirem para nós
Para nos deixarem ser felizes assim, ao menos um pouquinho
Sem ter que brigar tanto, enfrentar tanto, lutar tanto
Fazer de conta que estamos num paraíso
Onde tudo é belo, calmo e pacífico
Tudo verde, um rio tranquilo, céu azul e aves a plainar
Todos se amam, ou ao menos não se odeiam
Se valorizam, cuidam dos seus, respeitam os outros
Não usurpam nada de ninguém
São compreensivos e solidários, estendem a mão
Se amam, não se matam…
Se a verdade da humanidade é tanta crueldade
Mintam pra gente!
Assim seremos poupados, ignorando tanta maldade
E teremos mais fé que tudo é possível!
Alda M S Santos