PONTA-CABEÇA 
A vida gosta de nos virar de todos os modos 
Joga para cima, para baixo, para todos os lados 
Até nos deixar de ponta-cabeça 
Para aprendermos a nos levantar 
Descobrir o melhor modo de nos ajeitar nesse lugar 
A vida, muitas vezes, parece ter prazer em nos sacudir
Balançar para despertar, não nos deixar sucumbir
É seu jeito nem sempre doce 
De nos fazer seguir em frente e agir 
A vida não é boa quando estagnada
Melhor cachoeira que água parada 
Quando sentir que está muito quieto 
Levante, ande,  ajude alguém, estenda a mão 
O amor tem o dom de movimentar e estremecer esse chão…
Alda M S Santos