Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Superação

Entre rosas e espinhos

DUETO POÉTICO

ANGOLA & BRASIL

ENTRE ROSA E ESPINHOS

Quem ama rosas, quem ama jardins
Sabe que entre tantas cores, perfume e suavidade
Há espinhos que fazem parte, são afins
Como a vida com seu pacote de maldade e bondade (AMSS)

Rosa encarcerada nos espinhos
que se vergam nos seus contornos
vive caçando orifício para sair
almeja turistas lá fora atrair (MK)

Não pode dizer que ama a rosa se não aceita seus espinhos
Não pode dizer que ama a vida e só aceita seus carinhos
Na rosa espinhos machucam, afastam invasores, são proteção
Na vida os espinhos servem de aprendizado, são lição para evolução(AMSS)

Espinhos seduzem raios ardentes do sol
para a rosa da vida murchar
a água nasce para a rosa regar
sorvando suas gotas sempre vai se erguer(MK)

A rosa é encanto, fala de amor, de atração
O jardim é seu espaço, mas pode estar em cada coração
Na vida é presente, é beleza, com espinhos ou não
É ofertada a quem se tem amor, admiração e devoção (AMSS)

Rosa inserida nos espinhos
enfrenta raios ardentes
com gotas refrigerantes
não enterra sua fé
de algum dia se solevar (MK)

Amizade pode ferir, amor pode machucar
A vida é mesmo assim, tudo vem para nos ensinar
Se se aprende com beijinhos, também se aprende com espinhos
Tudo vale por aqui, nessa vida de (des)caminhos (AMSS)

Rosa que inocente é
é esmagada por espinhos
lírio que se abre como
boca que aufere um beijo
suga tanto e tanto fumo
não negreja o seu queijo
é rosa que sufoca espinhos
e está perto da mercê (MK)

Alda Maria Silva Santos
Moisés Kudimuena

Fortes ou frágeis?

FORTES OU FRÁGEIS?

Qual será a lição que devemos todos tirar
De um mal pandêmico que veio afastar
Um povo que precisaria muito se aproximar
E cada dia mais o outro poder enxergar?

É ponto pacífico: só o amor pode nos salvar
O amor ao outro, saber solidarizar
Tão afastados, sem sequer poder abraçar
Há que se encontrar novos modos de amar

Somos frágeis, essa é uma grande lição
Um vírus invisível pode nos tirar o chão
Pensar coletivamente é a única solução

Somos fortes, também é uma constatação
Ao buscar meios de renovação, evolução
E, ainda que distantes, ser união, ser coração

Alda M S Santos

UMA OBRA DE ARTE

UMA OBRA DE ARTE
Tento entender esse quadro
Que freneticamente vem sendo pintado
Certamente uma grande obra de arte
Não identifico o estilo, a época
Talvez por ser único, especial
De um artista atemporal
Mas sinto que faço parte
Do tudo que se usa, abusa
Mexe com todas as cores, odores
Mistura dores, flores, amores
A cada ângulo ou perspectiva
Uma nova visão mais diretiva
Noutros pontos de vista
Há dor, escuridão, nada atrativa
Não quero ser apenas uma observadora
Quero ser parte ativa, ainda que amadora
Busco um lugar, tintas, pincéis
Ofereço beijos, flores, perfumes, anéis
Faço um quadro bem meu
Banho-me nessa cachoeira de tintas coloridas
Tentando entender e fazer valer a vida
E o que faz essa grande obra entre nós repartida
Busco ser uma parte bem linda, produtiva e amiga…
Uma obra de arte…
Alda M S Santos

Puro encanto

PURO ENCANTO

O galho, frágil ainda, quebrou

Tombou, ficou ali dependurado

Carregando na ponta um botão fechado, interrompido

Os espinhos não a protegeram

A violência venceu a fragilidade

Bem que tentou manter-se de pé, mas em vão

E ali ficou, lutando para sobreviver, desabrochar

Usando de energia reserva

Buscando a luz, a vontade de viver

Enfim, numa bela manhã

Abriu-se para a vida, para o amanhecer

Com perfume, cor, encanto

Ressurgiu, renasceu

E embelezou a vida no seu entorno

Só secou, morreu, se entregou, depois de cumprir seu papel

De fazer deste um mundo mais belo

Linda roseira minha…

Alda M S Santos

Renovando…

RENOVANDO…

A vida nem sempre é como a gente quer

As pessoas e situações quase nunca correspondem às nossas expectativas

A dor muitas vezes se impõe, as forças minam

Sentimo-nos excluídos, esquecidos, desvalorizados, preteridos

Mas brota lá de dentro uma semente, a da sobrevivência

E a gente cuida, rega, aduba, se deixa cuidar e adubar

Enquanto formos capazes de levar um abraço, um cuidado

Enquanto formos capazes de respeitar e cuidar de toda vida existente

Enquanto formos capazes de sorrir um para o outro

Para nós mesmos, a despeito de todo e qualquer sofrimento

O amor prevalecerá, a vida se renovará

Cada dia mais bela e promissora…

Alda M S Santos

Somos fortes

SOMOS FORTES

Quando a gente ouve ou diz “você é forte, vai superar, isso vai passar”

Não quer dizer pouco caso com a dor ou sofrimento do outro

Quer dizer, quase sempre, “sei como é isso, uma hora há de passar”

Ainda que quem diz não tenha superado nada

Apenas tem tentado seguir a vida

Aprendendo a cada passo do caminhar, sozinho ou não

Que não é fingindo que a dor não existe

Ou engolindo o choro, tampouco se escondendo do mundo

Que tudo irá se encaixar…

Enfrentar o que fere e sangra dentro de si

Fazendo curativos de fé, usando compressas de amor

Tendo esperanças em dias mais amenos, apagando pesadelos, ativando sonhos bons

Evitando culpas, recriminações e autopiedade excessivas, confiando em si mesmo…

Isso fará o sol voltar a brilhar um dia

Isso é ser forte!

Essa capacidade de resistir todos temos

Chama-se sobrevivência e é forte em todo ser vivo

Apenas oscila e tem botões acionadores diferentes…

Somos fortes! 😇🙏

Alda M S Santos

Ele nasceu e eu vi

ELE NASCEU E EU VI…

O Rei Sol nasceu às 06:28, 26/07/18 e eu vi

Não como o percebo, sem notar, nos outros 364 dias do ano

Mas no alto do Pico do Papagaio, a 982 m de altitude na Ilha Grande, Angra dos Reis

Despertei à 1:30 da manhã para uma trilha de 7000m de subida íngreme na mata

Para essa caminhada que teve início às 2:17h foram 10 trilheiros valentes

7 nacionalidades: Brasil, França, Alemanha, Bélgica, Canadá, Chile, Argentina

3:30h mais tarde, muitas árvores, troncos, rios, pedras,

Vagalumes, lua, esquilos, suor, pequenas paradas de 2minutos

Respiração ofegante, parcerias, goles d’água, apoio de um cajado

Chegamos às 5:45h no cume do pico, vento forte, frio de gelar

Mas a vista maravilhosa na madrugada escura

Calava qualquer cansaço, qualquer dor, qualquer desconforto

Corações acelerados, todos sentados numa pedra escorregadia e perigosa

Aguardavam ansiosos ao nascer do sol mais lindo de nossas vidas

Às 6:28h ele começou a despontar e logo reinava grandioso

Lindo, sabedor de sua grandeza e poder

Várias línguas o saudaram…

Rei da vida, rei do céu, criado pelo Rei dos reis

E nós, desafiando nossos limites e a natureza

O homenageamos com nosso deslumbramento…

Às 7:20h, aos 51,8 anos de idade, num grupo cuja média era 30 anos

Superei meus limites, agradeço a Deus

E iniciamos a descida forte já sob ele, enxergando tudo, terminando às 9:45h.

A nós todos nota 10!

Quem disse que números são frios?

Eles podem ser emocionantes!

E viva o Sol e seus súditos!

Alda M S Santos

 

Instrumentos do bem

INSTRUMENTOS DO BEM

Numa reunião aberta de AA, junto de minha mãe,

Comemorando os 44 anos de tal grupo da irmandade,

Diante de muitos depoimentos de superação

Fui refletindo no quanto Deus nos usa a todo momento uns para os outros.

Ali havia um grupo de leigos, mas que tinha um mal em comum: a dependência alcoólica.

O fundador do AA precisou passar por esse mal para poder entender e ajudar desde então…

Tantos outros casos de ajuda!

Pessoas que perdem entes queridos em acidentes, para drogas ou situações violentas,

E criam grupos de ajuda.

Uma boa parte das pessoas que foram abusadas “caça” os abusadores.

Quantos grupos sem fins lucrativos criados a partir da dor de um ser humano?

Com o objetivo único de superar, ajudando a superação dos outros?

Isso é questão de caráter, de essência, de bondade da alma.

Quem foi abandonado, torturado, traído, abusado ou maltratado de qualquer forma,

Jamais gostaria de ver aquele tipo de sofrimento no outro!

E o que puder fazer para impedir isso, não medirá esforços.

Claro que há outros que não conseguem retirar lição do sofrimento,

E resolvem suas angústias e medos causando em outros o mesmo mal…

Felizmente, não são todos…

Mas a certeza de ter feito todo o possível, às vezes, é o bastante para a paz de espírito de cada um de nós …

Deixemos Deus nos usar, ser instrumentos do bem !

Alda M S Santos

Nossos fracassos

NOSSOS FRACASSOS

Eram dois, um preto grande e um amarelado, brigando feio.

Latidas e mordidas se intercalavam na disputa pela cachorrinha marrom que olhava assustada.

Uma mordida, um ganido, e o cão amarelo foge, orelhas baixas.

O preto segue atrás da cadelinha pequenina que foi protegida, vitorioso.

Logo à frente o perdedor já está atrás de outros cães e cadelas, recuperado.

E, provavelmente, envolvendo-se em outras brigas similares, com vitórias ou derrotas…

Aceitássemos assim tão bem e rapidamente as perdas, os fracassos, nossa vida teria menos problemas e complicações emocionais,

Sem ficar remoendo, amargando, acalentando fracassos e dores.

Tudo bem, somos racionais, refletir sobre nossas ações faz parte de nossa essência humana

Sofrer, chorar, nos revoltar com perdas, idem

Até mesmo para evitar fracassar sempre no mesmo ponto, machucando a nós mesmos e aos outros.

Porém, não podemos ficar estacionados lamentando derrotas.

Precisamos passar logo pelas fases de negação, acusação dos outros, de nós mesmos, desejo de vingança, de autopiedade, vitimização, raiva

Até chegar, finalmente, à superação e ao aprendizado

Mais fortes, talvez menos crédulos, mais vividos

Mais perto de Deus…

Alda M S Santos

Sofrimentos

SOFRIMENTOS
Há duas maneiras das pessoas encararem as duras penas da vida
Algumas sabem o peso de determinado sofrimento
E jamais querem o mesmo para alguém, próximo ou não
Outras, como sofreram aquilo, não se importam com o outro
Às vezes, desejam que o outro passe pelo que passou,
Até, muitas vezes, causam no outro a mesma dor
Na tentativa errônea de sofrer menos, não sabendo-se só
Como se ao doer no outro doesse menos em si próprio
São os modos diferentes que a alma de cada um
Mais evoluída, ou menos, lida com o próprio sofrimento!
Mas aprende, cedo ou tarde, que a dor de cada um é única
E deve ser enfrentada dentro de si mesmo,
Até ir apagando aos pouquinhos…
Alda M S Santos

Volta por cima

VOLTA POR CIMA

“Levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”

Tão necessário nas trilhas da vida

Lema dos vencedores!

Nas grandes quedas, aquelas das quais não conseguimos levantar tão rapidamente

Todo cuidado é pouco para não derrubar mais ninguém

Além de quem já foi derrubado e de nós mesmos

Se uma volta por cima implicar em jogar poeira nos olhos dos outros

Ou lançar alguém para a “volta de baixo”

O melhor mesmo é ficar dignamente onde está…

Alda M S Santos

Entre sorrisos e lágrimas

ENTRE SORRISOS E LÁGRIMAS

 Sorrisos são superestimados.

 Lágrimas são subestimadas.

Explico: Tantas vezes ouvimos pessoas encantadas com sorrisos. Sorrisos são unanimidade, todos gostam, todos valorizam, todos querem dar e receber. Expressam alegria, satisfação, amor, prazer. Sorrir faz bem pro coração, pra pele, pra alma. Nossa e dos outros. Desde um leve puxar de lábios, o sorrir com os olhos, até uma gargalhada. Quem sorri mais, atrai mais pessoas. Aparenta viver mais e melhor, ser feliz.

E as lágrimas? Quando são derramadas?

Os motivos podem ser os mais variados: dor física, exaustão, superação, vitória, derrota, alegria, tristeza, frustração, expectativa, ansiedade, revolta, raiva, injustiça, vergonha. Por si mesmos, pelo outro.

Que as lágrimas sejam derramadas quando sentimos dor, raiva, tristeza, frustração, impotência, vergonha, entendemos. Lágrima está quase sempre associada a algo ruim. As mais dolorosas são aquelas que nos deixam impotentes perante a dor daqueles que amamos, pelos quais daríamos parte de nós, ou nossa vida, para que ficassem bem.  Essas lágrimas todos entendem. O melhor jeito é abraçar, dar colo, palavras de incentivo, orar, chorar junto e aguardá-las passar.

Mas, e quando as vertemos, sem controle, num casamento, no nascimento de um filho, na formatura, ao tirar carteira de motorista,  passar no vestibular,  fazer uma oração, ou ao ouvir uma declaração de amor?

Simples: só o que atinge fundo a emoção gera lágrimas. Ou seja, quanto mais lágrimas tivermos derramado nessa vida, mais intensa em emoções ela terá sido. Não devemos desvalorizá-las ou dispensá-las. Devemos recebê-las, “curti-las”. A cada torrente de lágrimas, quase sempre algo novo e bonito surgirá. Penso que Deus as permite para limpar e irrigar o terreno, para que possamos receber as novas bênçãos.

Valorizemos, sim, o sorriso sem, contudo, desvalorizarmos as lágrimas. Assim, em breve, será possível surgir um belo sorriso, daqueles que todos amamos.

Alda M S Santos

 

Deixando brotar

DEIXANDO BROTAR

De onde menos se espera surgem grandes coisas, improváveis…

Num corpo frágil e pequeno está o coração mais solidário e altruísta que existe: Madre Teresa de Calcutá.

De uma simples ostra surge uma peça dura, resistente e linda como a pérola.

Das mãos defeituosas de Aleijadinho surgiram as mais lindas obras e esculturas de imagens Cristãs.

Mesmo com sua surdez, Beethoven criou maravilhas musicais.

De mentes “débeis” na infância surgiram gênios, o maior físico existente: Einstein.

O maior genocida de todos os tempos: Hitler.

Da “guerra ” sem violência surgiu a luta pela desigualdade racial de Martin Luther King, Nobel da Paz. 

De uma simples manjedoura surgiu o Salvador do Mundo: Jesus.

Muitas são as histórias de luta, superação, vitórias e solidariedade pós decepções e limitações.

De toda dor, de toda lágrima, de toda dificuldade, de todo problema,

Algo sempre irá brotar, irá renascer, irá crescer.

Bom ou ruim, produtivo ou não…

Somos nós que decidimos o que fazer com elas.

Cuidemos do que andamos regando em nossas mentes, em nossos corações,

Plantando em nossa alma…

Alda M S Santos

Frustrações

FRUSTRAÇÕES

Frustração é quando

Não conseguimos transformar o pesadelo em sonho,

O sonho em realidade…

Frustração é quando não podemos aproximar o distante tão querido,

E afastar o próximo indesejado.

Frustração é não fazer o que se ama,

Mais ainda, não amar o que se faz…

Frustração é o daltonismo diário,

Só ver cinza onde há cores! 

Frustração é não conseguir transformar amizade em amor,

Ou amor em amizade, conforme se queira. 

Mas mais frustrante mesmo é desistir 

A vida consiste em transformar frustrações

Em maravilhosas realizações… 

Alda M S Santos

Dorme que passa

Sabe quando a gente quer algo, insiste, chora, pede, reza e, nada? Uns até brigam, chantageiam, causam confusões, deprimem. Lembro- me da infância, quando expressávamos alguma vontade mirabolante, para o olhar adulto, ou, simplesmente, uma vontade de brincar na rua e nossos pais diziam, “dorme que passa”. E não é que passava mesmo? Tudo era tão simples! Mesmo que tivéssemos ido dormir chorando, ao amanhecer nem lembrávamos mais.

Não sei se era a cama, a confiança, o carinho recebido. Talvez outros desejos tomassem a frente, ou os “problemas” e desejos fossem mais simples mesmo. Fato é que quase tudo se resolvia depois de uma noite de sono.

Mas a gente cresce. Os desejos e vontades tornam-se grandes também. Tentamos alcançá-los, refletimos, lutamos, buscamos ajuda, rezamos. Muitas vezes, conseguimos, substituímos ou desistimos. E ficamos bem.

O problema se dá quando a vontade insiste, o desejo de obter algo é forte. Pode ser qualquer coisa, material, profissional, pessoal, emocional, não importa. Muitas vezes, insignificante para o outro, mas fundamental para nós. Gostaríamos de ter à mão a eficácia da receita de nossos pais. Dormir e, ao acordar, tudo ter passado.

Tudo isso faz um pouco de sentido. O sono descansa o corpo, acalma a mente, apazigua a alma. Pode não resolver os problemas, tornar reais os sonhos ou realizar os desejos, mas nos torna mais aptos a nos encarar sem eles ou mais fortes para correr atrás do desejado.

Quando estivermos “down”, vamos dormir? Pode ser que passe!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: