Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

relaxamento

Aboletada

ABOLETADA

Ando meio cansada
Ainda não sei bem de quê
Quero apenas ficar aboletada
Até descobrir o porquê

De tanto andar desse jeito
Inquieta e sempre atarefada
Mesmo não sendo nenhum defeito
Quero mais é ficar aboletada

Andei levando alfinetada
De gente que não é muito camarada
Mas não me importo, sou arretada
E ficarei, sim, aboletada

Pensando, meio encasquetada
A uma conclusão cheguei
Tão bom ficar aboletada
Que até já descansei

E antes de ser mal interpretada
Seguirei assim agitada e com a vida encantada
E deixo uma coisa decretada
Sempre que quiser ficarei de novo na natureza aboletada!

Alda M S Santos

Meditação

MEDITAÇÃO

Simples ato de afastar qualquer pensamento da mente 

Voltar-se para a própria respiração

Para dentro de si mesmo.

Aparentemente simples, básico e natural, 

Não é tão fácil assim!

Nossa mente está sempre carregada

Com os ruídos de fora

Com os movimentos constantes de dentro.

Necessário, porém, principalmente quando se busca algo.

Entendimento, discernimento, calma, soluções, aceitação.

Desenvolve a concentração, melhora a disciplina, reduz o estresse. 

Esse “esvaziar-se” de tudo

Abre espaço para novos brotos germinarem

Mais fortes, mais vivos…

É uma questão de acreditar e praticar.

Pode ser muito prazeroso e benéfico.

Pode crer! 

Alda M S Santos

Respire!

RESPIRE! 

“Respire! Você não sabe respirar!”

Ah, sim, obrigada! Devo ter esquecido! 

“Inspire fundo, distenda o abdômen, expire e contraia, suavemente!”

Tão simples, ato involuntário, mas deficiente e esquecido. 

Logo pensei: isso aqui não vai prestar!

Sou agitada, gosto de movimento. Suavemente? Pois, sim!

“Devagar, tudo lentamente, você está ansiosa!”

E eu persisto, sei que preciso! 

Ok, suavemente, lentamente, devagar, calma: novas palavras para o meu dicionário.

Percebo, aos poucos, que a respiração profunda e suave

Permite, além da oxigenação do sangue,

Um melhor domínio da mente, muito importante, 

O maior controle das emoções, essencial 

Sentir cada parte do próprio corpo viva

Contrair e alongar todos os músculos tensos

E, aos poucos, ir relaxando é muito prazeroso.

Após 4 aulas de yoga, começo a entender que nem tudo está perdido: Há jeito para mim! Até aprendi a respirar! 

Suavemente, chego lá!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: