Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

portas

Porta entreaberta

PORTA ENTREABERTA

Uma porta entreaberta é um convite
Fica ali, imponente, calada, ela insiste
Sempre a falar com a gente, silenciosa, persiste
Instiga, fustiga, não nos deixa, cutuca
Alegra, entristece, dá esperança, coragem, machuca
Ela lembra que há algo mais à frente
Quer ser a opção que surge, nos faz mais valentes
Em busca do que poderia ser nosso maior presente
É uma luz que clareia caminhos, por vezes cega
Mas é o novo que se apresenta, não nega
O peito apertado, se alegra, teme
Quer seguir para longe, segurar esse leme
Vencer o temor que o novo traz
E ir atrás do que pode representar a paz
A conquista do que completa a alma, o coração
Alegria, amor, união, irmandade, evolução
A porta está entreaberta a nos convidar
Não seria de bom tom esse convite declinar

Alda M S Santos

As portas

AS PORTAS

Temos várias portas de acesso a nós

Aquelas que permitem que as pessoas cheguem

Que se assentem e decidam ficar

Às vezes são apenas janelas,

Ou pequenas frestas…

Por causa de medos e traumas anteriores

Quem chega tem o trabalho de descobrir

O melhor modo de entrar, nos conquistar e nos fazer bem…

Assim se dá com Deus

Tantas vezes Ele tenta chegar nas alegrias diárias

Através da família, dos amigos, de um amor

No trabalho ou na igreja

E muitas vezes não percebemos

Não O deixamos passar por essas portas

Às vezes só permitimos que Deus entre através das lágrimas

Dos momentos de sofrimento ou dor

Somos nós que escolhemos quem tem acesso a nós

Quando e onde…

Estejamos atentos as nossas portas

E a quem temos permitido acesso a nosso interior

Quem entra pode ajudar a arrumar a bagunça

Ou bagunçar o que já está arrumado…

Que saibamos fechar algumas portas desnecessárias

Abri-las para o amor de verdade, sem medos

E que Deus possa entrar por todas as portas!

Alda M S Santos

Não arromba

NÃO ARROMBA!

Dizem que a felicidade não entra em portas trancadas

Mas ela também não arromba

Ela entra conquistando espaços devagarzinho

Respeitando as manhas da fechadura

As chaves que talvez estejam gastas

Ou a ferrugem que já corroeu o tambor

A felicidade que arromba portas é traiçoeira

Do mesmo modo que entrou causando estragos

Sai deixando rombos por onde passa

A felicidade que vale a pena não arromba

Ela pega a chave certa e vai limando com cuidado

Com jeito e perícia, abre a porta de nossos corações

Entra, senta, toma um café

Nos faz um cafuné

Nos ama sem medidas

E ocupa um lugar especial

Pra nunca mais sair…

Alda M S Santos

Portas trancadas

PORTAS TRANCADAS

Portas trancadas só fecham-nos dentro de nós mesmos

Se for alguém do mal, arromba

Não conseguimos impedir…

Se for alguém do bem, abre pelo carinho

Não queremos impedir…

E quem quiser sair

Sairá do mesmo modo que entrou, à nossa revelia

Não podemos impedir…

Alda M S Santos

Portas, porteiras, cercas…

PORTAS, PORTEIRAS, CERCAS…
Há pessoas que são convidativas como uma porteira entreaberta
Desafiadoras como uma porta com buraco da fechadura
Outras são repulsivas como um muro alto
Ou assustadoras como uma cerca eletrificada
E ainda há aquelas que não possuem cercas, portas
Porteiras ou muros…
Ou por serem totalmente fechadas, lacradas, vedadas a entradas externas
Ou por serem totalmente abertas, dando passagem a qualquer um.
Cedo ou tarde na vida nos deparamos com todas elas
Ou podemos nos tornar um pouco cada uma delas,
E nos eternizarmos uns nos outros…
Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: