Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

pássaros

Confusão no ninho

CONFUSÃO NO NINHO

Uma barulheira próxima ao pingo de ouro no jardim

Atenta, observo tico-tico entrar e sair dali várias vezes com galhos no bico

Quando ela sai vou verificar: dois ovinhos num dia, três no outro

Quero ver o momento em que o pássaro preto, chupim, entra e bota seus ovos

E o tico-tico continua a chocar ovos alheios como seus

Mas esse momento nunca consigo “pegar”

Só dias mais tarde é que percebemos tico-tico orgulhosa do filhotinho

Chupim filhote, bem maior que a mamãe tico-tico

Criando o filhotinho de outra espécie, sem saber, enganada

Ou será que sabe?

Infiltra-se no ninho do outro, destrói vidas

Pois o chupim nasce primeiro e acaba por matar os tico-tico que chegam de fome

Como pode atitude tão oportunista de um ser que sequer pensa?

Não monta seu ninho, não choca, não cuida

Quer apenas aproveitar do que encontrou pronto…

E tico-tico mãe cuida, alimenta, protege…

Fosse no mundo dos humanos, por muito menos

Seria tragédia na certa!

Será que aprenderam conosco esse oportunismo

Ou ainda têm algo a nos ensinar que não percebemos?

Alda M S Santos

Revoada

REVOADA

Eram alguns atrás da queda d’água, céu azul anil, mata fechada

Deitados nas pedras, víamos o bater de asas, ouvíamos o canto,

Reduzido pelo som da cachoeira

Foram chegando outros e outros, “grudando” na parede de pedra molhada

Parecia uma grande reunião ali

Asas fortes a enfrentar o peso da água e do vento

Num repente, começaram a voar em círculos, cantando

Rodeando a queda d’água, pela frente e por trás

Como se tivessem ensaiado o espetáculo

Um ritual sempre praticado

E eu a admirar tudo de dentro d’água, bem abaixo deles

Eram dezenas, talvez mais de uma centena

Criando um espetáculo coreográfico extasiante

A cachoeira Witu era o palco , a natureza, o cenário

Muitos coadjuvantes e, nós, quase fomos um.

Show terminado, saíram todos em maravilhosa revoada

Imaginamos o fechar das cortinas e os aplausos,

E nós ali arrebatados com tão grande leveza

Agraciados por tão estrondosa beleza…

Alda M S Santos

Simplesmente, viva!

SIMPLESMENTE VIVA

“Simplesmente viva… tem uma energia

De beija-flor as suas fotos e poesias…”

Definição de um poeta blogueiro (Anovamente)

Ao indicar o ‘Vida, Intensa Vida’ para um prêmio.

Como se aproximou da realidade!

Energia de beija-flor que, intenso, agitado

Precisa de alimento para o corpo e a alma

Para manter sua essência, para estar vivo…

E a busca nos lugares mais lindos

Perfumados, coloridos e encantadores

Os jardins…de flores ou de pessoas…

Simplesmente, viva!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: