Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

estações

Estações

ESTAÇÕES 

Nascemos Primavera, flores, beleza, encanto, projetos, sonhos, árvores a plantar,

Crescemos Verão, sol, calor, energia, diversão, frutos a colher, realizações,

Amadurecemos Outono, perdas, danos, reconstrução, seletividade, recomeços,

Envelhecemos Inverno, sabedoria, tranquilidade, paz, serenidade, resignação, calmaria…

Não há como escapar das estações de nossas vidas.

 É preciso aproveitar! 

Nada impede que possamos curtir os veranicos em pleno outono ou inverno. 

Nossa estação “interna” apenas nossa alma pode determinar…

Alda M S Santos

As estações

AS ESTAÇÕES

Sou outono, sou folhas caídas, sou renovação
Posso ser a esperança crescendo em seu coração
Sou a vida em tons pastéis e amarronzados
Sou expectativa nos corações enamorados

Sou inverno, sou aconchego, sou calor, seu cobertor
Posso ser a parceria, a companhia, o amor
Sou a introspecção, sou hibernação, doce sensação
Sou a vida se refazendo em cada olhar terno de emoção

Sou verão, sou cor, alegria, Sol, mar, tentação
Sou brincadeira, leveza, a natureza em explosão
Sou a magia que há na brisa leve, sintonia
Ou a força da chuva que cai irrigando a energia

Sou primavera, sou botão, sou flor
Carrego em mim as quatro estações, sem pudor
Sou abrigo, sou sombra para a passarada
Sou a vida que se atreve em cada caminhada

Alda M S Santos

Outon(ando)

OUTON(ANDO)
Cores amarronzadas, folhas secas, leves, caídas
Levadas pelo vento friozinho que arrepia a pele
Deixo-me levar suavemente
Tal qual folha caída da gigante árvore
Busco um repouso num cantinho qualquer
Encolhimento, proteção, recolhimento
Tempo de hibernar, dormir, voltar para dentro de si
Repor energias, reabastecer o corpo
Tudo é silêncio, cuidado, organização do caos
Aquecendo a alma e o coração vou outon(ando)
Aguardando um casulo crescer, a borboleta se formar
Linda e necessária estação
Lá fora e cá dentro…
Até um novo florescer…
Alda M S Santos

Descompasso

DESCOMPASSO

Em qual estação estamos lá fora?

E cá dentro?

Estamos no mesmo compasso

Ou há flores perfumadas, cores vivas e macias na primavera lá fora

Enquanto cá dentro perdemos folhas e poupamos a raiz em secos e terrosos outonos?

Em qual estação estamos?

Mergulhamos em mornos oceanos e cachoeiras refrescantes

No verão quente, colorido e cheio de energia lá de fora

Ou hibernamos em longos, frios e escuros invernos cá dentro?

Somos atingidos pela força e vitalidade da estação lá de fora

Flores, perfumes, cores, calor, animação e alegria

Ou somos contagiados apenas pelo frio, pela neve, pelo repouso, pelas ventanias?

Dançamos, brincamos e amamos na chuva

Ou apenas fugimos das tempestades?

Esse constante descompasso entre a estação interna e externa

Tem sido capaz de promover a dança da vida

Ou passamos a festa toda sentados numa cadeira?

Viver todas as estações em plenitude é que importa

Independente se estamos no mesmo compasso da música lá de fora

A música cá de dentro é que precisa tocar e nos satisfazer…

Alda M S Santos

Aprendi com a natureza

APRENDI COM A NATUREZA

Aprendi com a natureza que quando o sol se põe aqui

Ele nasce e ilumina o outro hemisfério terrestre

Quando um lado nosso anoitece, escurece

Bom é valorizar nossa parte “dia”, iluminada

Sempre haverá um lado com luz forte e quente

Enquanto o outro estiver escuro e frio

Aprendi com a natureza a aceitar e apreciar todas as nossas estações

O perfume suave que nos anima e encanta quando tudo são flores em nossas primaveras

O calor de nossos verões com leveza e intensidade nos instigando a mergulhar no frescor da vida

As cores de terra, as perdas de “folhas” de nossos outonos para preservar as raízes, tempo de reflexões e plantio

O frio e hibernação no recolhimento de nossos invernos, tempo de esperança, gestando uma nova vida…

Somos assim também: fases que se interligam e se intercalam

Fases que se completam e se precisam

Fases que não têm fim, apenas rotatividade

Estou aprendendo com a natureza a lidar com seus paradoxos e antagonismos

A lidar com seca e cheia, sombra e luz, flor e fruto, vida e morte

Aprendendo com a natureza a lidar com as dicotomias humanas

Amor e ódio, alegria e tristeza, sorriso e lágrimas, interesse e indiferença, prazer e dor

Aprendi com a natureza que é preciso parecer morrer para poder nascer mais belo e mais forte

Tudo isso são apenas duas faces da mesma moeda

A moeda valiosa do viver…

Alda M S Santos

Outono chegou

OUTONO CHEGOU

A brisa suave sinaliza a friagem

O ar mais seco confirma

Dias mais curtos reafirmam

Outono chegou…

Tempo de se preparar, resguardar-se

Perder folhas, flores, até galhos, economizar

Abrir mão do que pode ser dispensado

Ficar nua, livre das vaidades

Usar todos os nutrientes, estocar energia

Nesses tempos de carestia

Para preservar o mais importante: a raiz

Com sabedoria, manter vivo o que é essencial

Irrigar o que poderá trazer novamente na hora certa

Novas folhas, galhos, flores, frutos…

E assim, buscando sempre o amor, a vida se refaz

Vegetal, animal, humana…

Alda M S Santos

Estações

ESTAÇÕES 

Nascemos Primavera, flores, beleza, encanto, projetos, sonhos, árvores a plantar,

Crescemos Verão, sol, calor, energia, diversão, frutos a colher, realizações,

Amadurecemos Outono, perdas, danos, reconstrução, seletividade, recomeços,

Envelhecemos Inverno, sabedoria, tranquilidade, paz, serenidade, resignação, calmaria…

Não há como escapar das estações de nossas vidas.

 É preciso aproveitar! 

Nada impede que possamos curtir os veranicos em pleno outono ou inverno. 

Nossa estação “interna” apenas nossa alma pode determinar…

Alda M S Santos

Outono

OUTONO
As folhas caem, o ar se veste de tons amarronzados,
A brisa suaviza, esfria, galhos ficam seminus,
O clima resseca, a natureza se protege para a temporada gelada.
Sábia, antevê tempos difíceis, reserva energia.
Para muitos, a beleza e alegria se perdem no outono,
Para outros, elas apenas ficam camufladas, protegidas, resguardadas.
Um outono verdadeiro é muito mais lindo que uma primavera forçada.
Quantas vezes precisamos ser outono, nos resguardar, fortalecer,
E insistimos em ser primavera, desperdiçando energia valiosa?
Quando encaramos de frente os outonos de nossas vidas,
O inverno torna-se menos pesado e retornamos com esplendor redobrado,
Deixando a primavera desabrochar no tempo certo,
Com novo brilho, novas cores, novas flores, novos amores,
Nova vida!!!
Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: