Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

dúvidas

Falso negativo ou positivo?

FALSO NEGATIVO OU POSITIVO?

O mundo agora está desse jeito
Há positivo, há negativo
Mas temos também além disso
Falso positivo, falso negativo
Como lidar com tudo isso?
Não dá mesmo para saber…
Ou negativo é que deveria ser?
Sei lá, preciso isso esclarecer
Se positivo ou se negativo
Vida obscura, parece castigo
Como devo ao certo proceder?
Pois se é falso positivo
Um negativo pode ser
Mas quando é falso negativo
Aí é positivo… quero nem ver!
Saudade do tempo em que sabia definir
Em cores, ou em preto e branco
Quando positivo era bom, negativo era ruim
E nao ficava à espera do porvir
Para saber como agir e seguir
No falso ou verdadeiro, negativo ou positivo
Há que se reagir, que loucura!
Você há de convir!

Alda M S Santos

Sim ou não

SIM OU NÃO?

Se é sim tudo é animação

Se é não quase sempre é frustração

Mas não se deixe enganar, meu irmão

O sim quando precisa ser não

Ou o não quando deveria ser sim

Fazem muita confusão na mente de qualquer Cristão

Sim ou não?

Pergunte ao seu coração

E o ouça com ajuda da razão

Sim ou não?

Porque em quase toda situação

É você quem paga o alto preço, ouve o sermão

E aguenta-se nos rochedos a forte arrebentação…

Alda M S Santos

Mais e mais perguntas

MAIS E MAIS PERGUNTAS… 

São muitas as perguntas, 

Inúmeras as questões… 

Várias ainda sem respostas.

Doloroso, frustrante, às vezes, desanimador

Mas, quase sempre, instigante.

Ter todas as respostas pode parecer bom

Mas nem sempre são respostas corretas 

Certas certezas são paralisantes.

Prossigo com meus eternos questionamentos… 

Alda M S Santos

Questões

QUESTÕES

O amor não faz perguntas,

Não levanta questões

O amor é, simplesmente, a resposta.

Alda M S Santos

Solitude 

SOLITUDE

Reclusão e introspecção voluntária, benéfica

Disso precisamos quase tanto quanto água

Silêncio acolhedor, analítico, questionador

A capacidade de ouvir nosso interior, rasgar-nos, ao menos para nós mesmos

Encontrar nossos lagos, sombras, luzes e oásis internos

Sem buscar tantas respostas nos outros, nas palavras alheias

Quase sempre elas se encontram no silêncio, nas atitudes

As palavras podem ser duras, cruéis, ofender, magoar, matar

É preciso ausência de ruídos, de barulhos

No silêncio de nós mesmos

Em nossa companhia mais íntima estarão as respostas.

Antes de sermos de qualquer um, somos de nós mesmos.

Alda M S Santos

Sem convicções

SEM CONVICÇÕES

Chega um ponto da vida em que o melhor é não ter certezas

É questionar…

Não as pessoas, exatamente

Mas as situações, a nós mesmos. 

Certezas, convicções nos travam, nos impedem de evoluir

O que possibilita o crescimento é a dúvida

O que permite que algo se acrescente é o vazio

O que nos faz novos e melhores

É o mergulho em nós mesmos

É buscar aquilo que nos agrega, nos completa

Aceitar o que nos atrai sem culpas

Afastar o que nos repele sem preconceitos

E esquecer o que não nos acrescenta, não faz bem

Simplesmente não dar importância, não despender forças  

Poupar energia vital! 

Certezas? Poucas!

Dúvidas? Muitas!

Respostas? Vou buscar!

Se não encontrar, não vou sofrer

Aprendi que cedo ou tarde o tempo ensina. 

Alda M S Santos

Entre isso e aquilo

ENTRE ISSO E AQUILO

Fomos concebidos de uma escolha, nascemos de uma escolha, vivemos sob o jugo de nossas escolhas. 

O tão falado livre-arbítrio, decisões de nossas mentes, nossos corações, com implicações diretas em nossas almas. E, muitas vezes, nas vidas de todos que nos cercam. 

Trabalhar ou descansar, estudar ou divertir, casar ou ficar solteiro…

Todo o tempo fazemos escolhas, até mesmo sem perceber. Umas mais leves, outras mais duras, sérias, pesadas, dolorosas. 

E o peso delas será sentido. Sempre.

Quantas vezes queremos, ansiamos, pedimos pra voltar atrás, ter nova chance, nova oportunidade? 

Essa é uma escolha que não temos. Além dela, só a derradeira.

A vida caminha sempre pra frente. Independente do que deixamos para trás. 

Onde temos poder é no hoje, nas decisões do hoje, nas escolhas do agora. Mesmo que a gente não escolha, escolhemos por inércia. Deixando o barco rolar. 

Fácil? Não! Cecília Meireles já dizia há muito tempo no seu “Ou Isto ou Aquilo”: “Quem sobe nos ares não fica no chão, quem fica no chão não sobe nos ares. É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo nos dois lugares!”

E, fazendo escolhas, entre erros e acertos, sorrisos e lágrimas, confiando no Pai, vamos seguindo por esse caminho que construímos passo a passo, pedra a pedra, flor a flor…

Até sermos chamados de volta para casa.

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: