Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

dedicação

Bastaria amar

BASTARIA AMAR

Para confiar, brincar, ceder, não machucar
Para entreter, dar e ter prazer, se enternecer
Para não ser preciso nada sacrificar ou perder
Bastaria amar…

Para não usar contagens ou medidas
Para saber fugir de qualquer intriga
Para nunca entrar numa briga
Bastaria amar…

Para entender no olhar pedidos da emoção
Para ouvir o silêncio gritado do coração
Para enxugar lágrimas com abraços, pedido de perdão
Bastaria amar…

Para nunca abandonar, mesmo quando incomodar
Para não desistir mesmo quando parecer ruir
Para ser amor ainda que não saiba como agir
Bastaria amar…

Para estar juntos sempre
Bastaria amar
Só isso!

Alda M S Santos

Apenas isso…

APENAS ISSO…

Por sermos humanos demais, com tudo que esse título carrega

De bom ou de ruim

Cobramos mais daqueles a quem mais oferecemos

Exigimos deles muito além do que pedimos aos demais

Daqueles pelos quais mais nos sacrificamos

Aqueles a quem mais amamos,

Dos quais mais precisamos

Que estão ou deveriam estar conosco todo o tempo…

Talvez a lógica dissesse para exigir menos, já que lhes dedicamos amor

Que o amor é paciente, compreensivo, incondicional…

Mas somos humanos demasiadamente, limitados e imperfeitos excessivamente

E pensar mais no outro que em nós nem sempre impera

Um olhar atravessado de quem amamos rasga o peito como adaga, mais que o de um “qualquer”

Uma palavra ou silêncio inoportunos por quem demos tudo nos evisceram dolorosamente …

Quem disse que amor humano é perfeito, que sabe de tudo?

Amor objetiva nos fazer melhor do que somos

Apenas isso…

Alda M S Santos

Sorte?

SORTE?

“Você é uma pessoa de sorte”!

“Você acha”?-respondemos para evitar polêmicas.

E enumeram os “motivos” da sorte.

Quase sempre envolvem aquisição material, pessoal, física ou emocional.

Desconsideram as horas e anos de dedicação ao trabalho,

Esquecem o quanto de abdicação houve em prol dos estudos ou educação dos filhos,

Ignoram o quanto de lazer foi perdido em busca de algo prioritário naquele momento,

Não levam em conta o cuidado com alimentação e cuidados físicos,

Sequer imaginam quantas noites de lágrimas e dúvidas foram necessárias para fazer uma escolha, conquistar ou manter algo desejado

Não sabem que relacionamentos perfeitos, familiar, de amor ou amizade também têm altos e baixos

Precisam ser cultivados dia-a-dia para se manterem viçosos

Sorte? Tem certeza?

Eu atribuo a bênçãos divinas, dedicação e trabalho, associados a boas escolhas e recomeços…

É o que desejo a todos…

Alda M S Santos

O máximo

O MÁXIMO

Ser “o máximo”, ou identificar o máximo em alguém,

É uma questão de perspectiva, de percepção

De referencial, de pontos de vista, de preferências

Ou de amor…

Podemos ser o máximo para uns, o mínimo para outros

Podemos ser o máximo ou o mínimo até para nós mesmos

Dependendo do momento ou da situação

E, por mais que dermos de nós mesmos,

Sempre será pouco para alguém, para algumas pessoas

Sempre haverá quem não saiba valorizar, identificar o que de bom recebeu:

O máximo de alguém…e deixou ir embora

Em contrapartida, para outras, um mínimo de nós ou delas é o bastante

Para fazê-las felizes, para nos fazer felizes

Isso não é se contentar com pouco

É saber identificar o que é precioso, gratuito

Verdadeiro, imprescindível, único

Para poder corresponder com o nosso máximo, e conservar…

Alda M S Santos

Não posso faltar

NÃO POSSO FALTAR

Correrias, compras daqui, presentes dali…

Expectativas, animação, coração cheio.

Abraços, beijos, olhares, sorrisos…

Uma oração, agradecimentos.

Uns não vieram, não puderam, não quiseram.

Outros vieram, mas não estiveram presentes…

Alheios ao que se passava.

Cada qual está onde gostaria ou tem capacidade para estar. 

Quem nunca pode faltar somos nós mesmos…

Se não estivermos presentes, não curtiremos, não notaremos presenças ou ausências…

Como com a ceia, aproveitemos o que dá para aproveitar das sobras

Descartemos o que azedou, se tornou inútil ou não fará bem!

Sobras recicladas, o ano novo se aproxima…

Eu não posso faltar! 

Posso contar com vocês?

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: