Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

ciúme

Tempero

TEMPERO

Uns dizem que é prova de amor
Para outros é possessividade
Certamente é desconfiança
No outro, em si mesmo, em sua capacidade

Ciúme pode até ser doce, bonitinho
Prova de cuidado e carinho
Mas quando há invasão, perde-se a razão
Passa a machucar, a ferir o coração

Dizem que ciúme é do amor um tempero
Para aqueles que não sabem dosar
O sal que dá sabor, também pode amargar

Bom mesmo é temperar o amor com outras iguarias
Agridoces, adocicadas, apimentadas
Que agradem às almas apaixonadas, enamoradas

Alda M S Santos

Ciúme e amor

CIÚME E AMOR

Cuidado e proteção todo amor quer
Seja naquele de amizade
Ou numa relação homem-mulher
Mas e o ciúme  é sinal de amor?
Ou é mais uma desconfiança qualquer
Coisa de uma mente doente
De uma alma possessiva, insegura, demente
Que quer manter o outro atado, preso a si
Não é uma emoção pura!
Traz em si muita nocividade
Que envenena uma boa relação
É pesado, tira a leveza, gera maldade
Quem ama quer ter segurança
Quem ama a oferece ao ser amado
Se é preciso fiscalizar, cobrar, exigir
Já é doentio, melhor escapar, fugir
O amor só vale a pena se trouxer alegria
E o ciúme retira essa beleza, essa magia
Quem ama tem medo de perder
Isso é normal, dá para entender
Mas daí a prender para se sentir seguro
É enveredar por caminho obscuro
Ame, deixe-se amar, seja feliz
Mantenha o coração puro…

Alda M S Santos

Tempero

TEMPERO

Uns dizem que é prova de amor
Para outros é possessividade
Certamente é desconfiança
No outro, em si mesmo, em sua capacidade

Ciúme pode até ser doce, bonitinho
Prova de cuidado e carinho
Mas quando há invasão, perde-se a razão
Passa a machucar, a ferir o coração

Dizem que ciúme é do amor um tempero
Para aqueles que não sabem dosar
O sal que dá sabor, também pode amargar

Bom mesmo é temperar o amor com outras iguarias
Agridoces, adocicadas, apimentadas
Que agradem às almas apaixonadas, enamoradas

Alda M S Santos

Ciúme é amor?

CIÚME É AMOR?
Se pudéssemos escalonar, organizar os sentimentos
Em ordem de relevância, aceitabilidade e produtividade
O ciúme estaria nos últimos lugares.
Até depois do ódio.
Porém, apresentaria uma diferença crucial:
O ódio é reconhecido como 100% negativo, unanimidade.
Já o ciúme ainda é tido como prova de amor.
Definitivamente, não é!
A reação de cuidado com o outro, de proteção, de medo de perder,
Isso não pode ser chamado de ciúme. É até saudável.
O ciúme é maléfico, danoso, desconfiado,
Coisa de uma mente doente, possessiva e insegura.
E, quase sempre, evolui para o ódio.
Contudo, em diferentes graus, quase ninguém está a salvo;
De ser o ativo ou o passivo dos ciúmes.
E nenhuma das duas alternativas é agradável.
O ciumento sofre e faz sofrer, pois usa vendas
E só enxerga o que sua mente doente quer ver.
Desconfia, acusa, maltrata, fiscaliza, prende.
E nunca, nunca mesmo pode ser benéfico, visto que é irracional.
Ciúme é fogo que consome aos poucos o que há de bom no amor.
Se o intuito for prender, segurar o outro,
Quase sempre fracassa e o tiro sai pela culatra
Acaba por afastar seu “objeto” de adoração.
Quem sofre com os ciúmes, ativo ou passivo,
O ideal é que se faça um tratamento ou fuja dessa relação.
Alda M S Santos

O que cresce? 

O QUE CRESCE? 

Tudo, tudo mesmo nasce pequenininho. Começa com uma semente, uma raiz, galhos, folhas, frutos…

Até virar uma frondosa árvore, linda, desejada ou não, difícil de conter. 

Às vezes nasce o que não plantamos, mas para crescer é preciso regar, adubar, cuidar. 

É assim com plantas benéficas, mas com as daninhas também. 

Não é diferente com as situações, com os sentimentos, nossas vivências.

Aquela depressão começa com uma tristeza, aquela doença com uma febre, aquela apatia com uma simples preguiça, aquela raiva com uma mera implicância, aquela aversão com uma pequena antipatia, aquela amizade com uma atenção, aquela desconfiança com um leve ciúme ou insegurança, aquele amor com um carinho desinteressado. 

É preciso que estejamos atentos para regar, adubar e alimentar em nós somente o que queremos que cresça, tenhas fortes raízes, troncos firmes, lindas flores, frutos saborosos…

Depois da árvore frondosa, cultivar é fácil, cortar torna-se muito mais complicado. Arrancá-la causa danos ao terreno, ao seu entorno, a outras árvores e seres viventes, e sempre deixa marcas insuperáveis. 

Cuidemos do que andamos cultivando em nós! 

Alda M S Santos 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: