Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

beija-flores

Flores

FLORES

Elas são a beleza mais singela
Nas cercas ou jardins em vermelho, rosa, roxa, branca ou amarela
São prenúncio de vida, antecedem o fruto
Dessa riqueza especial me abasteço, eu desfruto

Em cada detalhe delas nota-se o cuidado da Criação
Deus não poupou amor ao nos permitir essa satisfação
As flores em variadas espécies são vida em abundância
São delicadeza, geram alegria em qualquer circunstância

Atraem pássaros e insetos variados
Ali se regalam em néctar, são abençoados
Polinizam e perpetuam a vida, pólen e sementes espalhados

Além de tudo oferecê-las é prova de amor
Particularmente gosto delas em qualquer cor
Admirá-las na natureza afasta qualquer dissabor

Alda M S Santos

Beija-flor

BEIJA-FLOR

Voando, beijando, se refestelando, vivendo

No grande jardim da vida segue entre flores

Entre rosas, margaridas e tulipas

Hortênsias, girassóis e violetas

Orquídeas, jasmins e dálias…

O beija-flor se alimenta de néctar, de beleza

De perfume, de encanto, de leveza

Leva consigo doçuras colhidas

Nesse vai e vem transforma amarguras em doçuras

Doçuras em energia, energia em vida, e assim sucessivamente

E, de flor em flor, segue em pequenos pousos…

E as flores, enraizadas, não podem segui-lo

Sina de flor é ficar firme na terra

Sina de beija-flor é voar livre

Talvez se demore mais na amor-perfeito, se notá-la, quando passar

Se outro beija-flor não estiver parado por ali

Que nesse grande jardim da vida

Flores e beija-flores possam se encontrar

Se realizar e ser feliz…

Alda M S Santos

Beija-flor

BEIJA-FLOR

O que te alimenta beija-flor?

Por que voa de flor em flor a sugar?

Uma flor não lhe basta em néctar,

Ou é a variedade que te satisfaz?

Talvez permaneça insatisfeito

E fique sempre a se empanturrar, 

Gota em gota, doçuras, encantos…

De hibiscos para camarões e para flamboyants  

Volta para os hibiscos e assim sucessivamente…

Quem sabe não se encanta com tantas flores

Cores, perfumes e sabores? 

Tão volúvel, tão maravilhoso

Tão maravilhado, tão perdido!

Ou seu destino é se agradar de todas, polinizar, se refestelar

E encontrar seu pouso em todo o jardim?

Lindo e encantador beija-flor!

Alda M S Santos

Asas Quebradas

ASAS QUEBRADAS
Para que existem os anjos, as borboletas, os beija-flores,
Esses lindos seres alados, leves, coloridos e delicados?
Certamente para encantar, enriquecer, embelezar nossas vidas
Trazer leveza, tranquilidade, despertar a paz…
Mas o trabalho deles nem sempre é fácil
Há terrenos áridos e duros, que se esqueceram há tempos
Como é estar irrigado, arado, preparado para aquecer a semente
Gerar um broto de vida…
Mas chega o momento em que as asas deles se quebram,
Perdem a capacidade de flutuar em torno de nós,
Acompanhar nossos passos, nosso crescimento
Estimular, acreditar, encantar.
São fortes em sua singeleza e delicadeza,
Firmes em sua leveza e propósito encantador
Mas também eles podem se machucar
Ferir-se nas e pelas feridas de seus encantados
E precisar de um repouso para tratar e cicatrizar suas asas
E retornar à vida.
Com novo encanto, nova leveza, novas cores…
Pois anjos, borboletas e beija-flores nunca deixarão
De cumprir seu propósito de amor.
Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: