Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

antologia

Sonhos de Poesias

SONHOS DE POESIAS
HOMENAGEM AOS 47 AUTORES

SONHOS DE POESIAS

Sob a luz do luar, uma Vida de Sonhos, a Noite Nua, Sonhos de Poesias

Um Beija-flor em Devaneios, Eu e os Pássaros, vivemos Momento de Plenitude

Um Coração Alado no Jardim da Vida provoca Sopros d’ Alma

Pétalas ao Vento como Borboletas no Coração, penso num Amor Distante

Minha Alma pede Transformação, quer Alegria, tem Sede

Somos Irmãos nessa Vida, temos Memórias, Saudades, real Valor

Dê-me agora um Pedaço de Mim, pois, diante do Espelho, Revelo-me

Na Sala de Espera do Amor peço Paz, quero Você, mesmo em Flor de Espinho

Num Desabafo, Antes de Partir, faço uma Prece em Poesia,

Que não haja Malquerer, que o Vento, mesmo em Temporal

Traga as Belezas da Vida e, Feito Fênix, pedimos Recomeço

Eu desbravo Horizontes, busco uma Conquista, um Querido Alguém

Em Tudo Vejo Deus, quero a poesia que há, quero A Essência do Amor

Alda M S Santos
(A partir de títulos de poemas dessa Antologia, um de cada autor)

Mosaico Poético

MOSAICO POÉTICO
(Uma seleção muito especial)

Cada qual com seu estilo e jeitinho
Modo doce de fazer poesia, ser carinho
De cada canto desse nosso país
São pura magia a nos fazer feliz

Abraçaram uma ideia, juntos criaram fantasias
Imaginação fluindo, desejos surgindo, sinergia
Em cada silêncio gritado ou grito calado
A poesia foi o lindo sonho pensado, realizado

Sonhos nascidos nas almas poéticas
Expressos em versos, mentes ecléticas
Espalhando a luz, o amor, o bem e a ética

Unidos somos poemas, somos antologia
Querendo salvar o mundo com boa energia
Um pouco por vez, somos “Sonhos de Poesias”

Alda M S Santos

BANHOS DE LUA

Saiu nossa primeira Antologia BANHOS DE LUA

https://online.pubhtml5.com/wdzl/rbkj/

Obrigada a todos. 

https://online.pubhtml5.com/wdzl/rbkj/

Antologia

Minha participação na quarta antologia poética ALÉM DA TERRA, ALÉM DO CÉU

COMO FAZER AMOR

Fazer um poema é como fazer amor

É preciso interesse, desejo

Um olhar terno, talvez um pouco de pudor

Uma lenta aproximação, um beijo

E, no tempo de cada um, nasce o poema

Faz-se o amor…

Fazer um poema é como fazer amor

Não dá para ser de qualquer jeito

É preciso encanto, admiração

Captar a magia, a poesia, o pulsar do coração

E, com total entrega e paixão

Nasce um poema

Faz-se o amor…

Fazer um poema é como fazer amor…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: