Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

águas

No rio

NO RIO

Rio que brota na serra
Que desce irrigando a terra
Arrasta consigo o que encontrar
É vida linda a nos encantar

Rio que canta seu canto
Suavemente afasta o pranto
Lava o corpo, a alma, traz paz
Mostra-nos do que a gente é capaz

Mata ciliar é protetora, evita a ferida
Das águas, da vida, é magia contida
São bênçãos a curar a alma sofrida

Sozinho ou acompanhado
Que o amor esteja a nós atrelado
Somos sonhos e desejos num rio banhados

Alda M S Santos

Sobre as águas

SOBRE AS ÁGUAS
Queria ser capaz de correr sobre as águas
Com toda a confiança de nunca afundar
Até chegar do outro lado do horizonte
Onde o mar se encontra com o céu
Ou sobrevoar as águas tal qual pássaro
E mergulhar vez ou outra em busca de um peixe
Num barco também não seria nada mal
Numa maré baixa deixar-me levar
Debruçar sobre ele e jogar água para todos os lados
Sei lá!
Sinto uma atração irresistível pela água
Uma atração que causa-me medo e prazer
Parece que ela me chama todo o tempo
Será que se eu atendesse esse chamado seria capaz de voltar?
Conseguiria? Quereria?
Daqui fico a observar, a sonhar, a imaginar
Com os pezinhos na areia
Na beira do mar…
Alda M S Santos

Ele me trouxe

ELE ME TROUXE

Gosto de pensar que cheguei aqui trazida pelas águas
Isso explicaria meu encanto por elas, doces ou salgadas
Quando Ele decidiu que eu deveria vir para cá
Pensou que seria para mim um bom modo de chegar
Posso passar horas nelas admirando, olhando
Curtindo, andando, amando…
É uma fantasia multicor, surreal
Por vezes parece tão distante, outras tão real
Mas é um misto de encanto, respeito, medo, ansiedade
Será que também voltarei como cheguei, será verdade?
Nos braços das águas para minha definitiva morada na eternidade?
Enquanto isso não acontece
Não importa se amanhece, entardece ou anoitece
Vou por aqui admirando toda essa beleza
Quero mesmo é fazer parte dessa natureza…

Alda M S Santos

Quisera ser rio

QUISERA SER RIO

Quisera ser rio que sabe que seu destino é o mar
Que segue sempre em frente sem se preocupar
Levando vida e alegria por onde passar
Por vezes, leva até destruição
Pra quem com ele não sabe lidar não…

Quisera ser rio e das pedras saber desviar
Obstáculos contornar, afluentes aceitar
Ora tormenta, ora remanso, calmaria
A sede matar, doces amantes banhar
Mas sempre seguindo rumo ao mar

Quisera ser rio, ser vida, em qualquer situação
Sendo a paz e o amor que o mundo necessita
Sabendo que sua força brota do chão, renovação…

Alda M S Santos

Deixe as águas rolarem

DEIXE AS ÁGUAS ROLAREM

Deixe as águas caírem e rolarem

Sejam das nuvens, das cachoeiras ou dos olhos

Águas represadas por muito tempo

Geram dores, malefícios, ficam ácidas, apodrecem

Águas paradas causam tragédias e destruição

E o que poderia ser uma chuvinha fina, uma garoa bem vinda

Torna-se um furacão perigoso e assustador

Deixe as águas rolarem

Elas sempre lavam o que está sujo

Elas sabem e encontram o caminho a seguir…

Alda M S Santos

Sobre as águas

SOBRE AS ÁGUAS

Queria ser capaz de correr sobre as águas

Com toda a confiança de nunca afundar

Até chegar do outro lado do horizonte

Onde o mar se encontra com o céu

Ou sobrevoar as águas tal qual pássaro

E mergulhar vez ou outra em busca de um peixe

Num barco também não seria nada mal

Numa maré baixa deixar-me levar

Debruçar sobre ele e jogar água para todos os lados

Sei lá!

Sinto uma atração irresistível pela água

Uma atração que causa-me medo e prazer

Parece que ela me chama todo o tempo

Será que se eu atendesse esse chamado seria capaz de voltar?

Conseguiria? Quereria?

Daqui fico a observar, a sonhar, a imaginar

Com os pezinhos na areia

Na beira do mar…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: