Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Escritores

Escrever é…

ESCREVER É…
Aqueles que se dispõem a traduzir em palavras
Em versos ou prosa o que se passa dentro de si
Que tentam organizar ou dar sentido ao caos
Escritores, poetas, profissionais ou amadores
Quase sempre são acusados de excêntricos, introvertidos, superiores
Ou frágeis, confusos, donos da verdade, narcisistas
Encontraram, ou ao menos buscam, na verdade, um modo de abrandar, silenciar
Todos os barulhos que ecoam e carregam dentro de si
Caminhos que trafegam sozinhos na escuridão ou luz interior
Levando alguns leitores e seguidores afins a fazer o mesmo
Escrever não é um ato superior ou inferior a qualquer outro
Mas é, sem sombra de dúvida, um misto de prazer, alívio, dor, necessidade vital e coragem
Escrever é abrir porteiras e deixar a luz entrar, ou a escuridão sair, tanto faz
Escreve-se não para mudar o mundo, os outros, ainda que possa fazê-lo
Mas uma pequena tentativa, às vezes vã, de mudar a si mesmo…
Alda M S Santos

Dia do Escritor

PARABÉNS A TODOS AQUELES
QUE EXPÕEM SUA ALMA
QUE SABEM SER BRISA, NATUREZA
SER AMOR, SER BELEZA
SER CALOR, OMBRO, COBERTOR
USANDO APENAS AS PALAVRAS…
FELIZ DIA DO ESCRITOR!
Alda M S Santos

QUANDO NÃO ESTOU EM MIM

A poesia está em toda parte, mas é preciso sentidos alertas para captá-la.

Transformar em poemas e prosas poéticas parte dessa poesia é o objetivo principal dessa obra.

Captar sensações, sentimentos, a relação com Deus, com o outro, consigo mesma é trabalho minucioso, prazeroso.

Destrinchar relacionamentos de amizade, de amor, de carinho, relações conturbadas, fazer da poesia sua maior catarse.

E, o principal, fazer com que o leitor sinta-se parte disso tudo é o desejo da autora.

Mesmo quando ela não está em si mesma, procura se encontrar no outro.

E deseja que, em contrapartida, ele também nela se encontre quando estiver distante de si mesmo…

GRATUITO na Amazon.com.br até hoje. Baixe o seu!

Escrever…

ESCREVER…

Escrever uma história é se aventurar

É misturar ficção com realidade

É ler sonhos e desejos alheios

É traduzir e transcrever sentimentos

É reviver…

Escrever é viajar na imaginação

É abrir asas, flutuar, ver de cima, de fora

É mergulhar fundo e intensamente na emoção

É se eternizar…

Escrever é se tratar, se curar

É medicar, remediar, vacinar, fazer terapia

É uma catarse…

Escrever é lidar com medos, traumas, angústias, alegrias

É dar um drible na saudade, na dor, nas mágoas e decepções

É fixar aprendizado…

Escrever é também ler, ser lido, decifrar

É fazer-se entender numa história, é identificar-se nos versos do outro

É sintonizar…

Escrever é conversar consigo mesmo

É sensibilizar, é sorrir, é chorar

É um reencontro com seu próprio eu

Passando pelo eu do outro

É intensamente viver…

Alda M S Santos

Prefiro falar de amor

PREFIRO FALAR DE AMOR

“Por que você não fala de política nos seus textos e poemas?”

Porque prefiro falar de coisas que “domino” e nas quais me sinto bem.

“Mas você não pode se omitir, você é ‘influente’ na nossa comunidade, nas escolas, no trabalho social”.

Gosto de falar de amor, de vida, de solidariedade, de família.

“Você não acha que tem uma certa responsabilidade social quando escreve”?

Exatamente por isso eu escolho não misturar as coisas.

Falo do que gosto, do que percebo ou sinto nos outros.

Falo daquilo que penso poder ajudar ou, ao menos, não atrapalhar.

“Não está sendo ingênua achando que se calar diante da política é ajudar?”

Não! Prefiro me calar diante de assuntos que envolvem paixão.

Política, futebol e religião envolvem mais paixão que razão ou amor.

Prefiro falar de amor, de natureza, onde me sinto mais à vontade.

“Fazer boa política não é também um modo de amar os outros?”

Talvez! Mas eu escolho fazer o amor de outras maneiras menos ácidas.

“Mas você não tem uma posição política”?

Sim, claro! Mas não tenho desejo de convencer ninguém de nada!

Mesmo ouvindo certas barbaridades, a meu ver, prefiro me eximir de opiniões.

Já há muitos “entendidos” por aí para opinarem…

Cada qual atua no campo que gosta, na posição que domina.

Usa as habilidades recebidas, com a camisa que defende,

Ainda que apenas no coração…

Alda M S Santos

Best seller

BEST SELLER

Aquela história bonita que a gente tem escrita

E guardada nas gavetas de nossas estantes interiores

Em letras miúdas, frases curtas, versos simples

Longas orações subordinadas, muitas vezes sem nexo

Onde mocinhas encantadoras e seus pares românticos se encontram

Ou os vilões malvados, (in)felizes para sempre

Se misturam nas páginas coloridas como flores amarelas de nosso coração

Passam para os capítulos ilustrados e perfumados de nossa alma

E ficam presas na edição cinzenta de nossa mente

Ora fria e racional demais, ora confusa, medrosa e inerte

Que, ou nada entende, ou nada consegue traduzir

Para um bom Português

Assim, histórias bonitas estão presas por aí

Humor, suspense, romance, ficção, dramas, biografias

Aguardando um bom escritor e editor

Para torná-las uma obra de arte eternizada

Nos best sellers da biblioteca de alguém…

Alda M S Santos

Escrever é…

ESCREVER É…

Aqueles que se dispõem a traduzir em palavras

Em versos ou prosa o que se passa dentro de si

Que tentam organizar ou dar sentido ao caos

Escritores, poetas, profissionais ou amadores

Quase sempre são acusados de excêntricos, introvertidos, superiores

Ou frágeis, confusos, donos da verdade, narcisistas

Encontraram, ou ao menos buscam, na verdade, um modo de abrandar, silenciar

Todos os barulhos que ecoam e carregam dentro de si

Caminhos que trafegam sozinhos na escuridão ou luz interior

Levando alguns leitores e seguidores afins a fazer o mesmo

Escrever não é um ato superior ou inferior a qualquer outro

Mas é, sem sombra de dúvida, um misto de prazer, alívio, dor, necessidade vital e coragem

Escrever é abrir porteiras e deixar a luz entrar, ou a escuridão sair, tanto faz

Escreve-se não para mudar o mundo, os outros, ainda que possa fazê-lo

Mas uma pequena tentativa, às vezes vã, de mudar a si mesmo…

Alda M S Santos

Caos dos Escritores

CAOS DOS ESCRITORES

Textos, poemas, histórias…

Para muitos pode parecer um monte de palavras amontoadas e sem sentido

Para outros pode transparecer sentimentos confusos e caóticos,

Mas para o escritor, escrever é organizar o próprio caos.

Quem entende essa complexidade de vida em modo literário

Adentra a alma do escritor

E costuma querer ficar ali.

Localizar-se, identificar-se naquele aparente caos

E fazer daquele espaço a sua morada, 

Sua própria organização.

Assim, escritor e leitor se interdependem,

Quase se tornam um, 

E fazem desse mundo um lugar um pouquinho melhor de se viver…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: