Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Declaração de amor

Quero queijo!

QUERO QUEIJO!

Quero queijo!
Queijo com doce, queijo com café
Queijo da Serra Canastra, na rede, num chalé
Queijo para aumentar a minha fé

Quero queijo!
Queijo numa mesa na cozinha
Queijo acompanhada ou sozinha
Queijo para lidar com a  dor que se avizinha

Quero queijo!
Queijo que atrai um doce beijo
Queijo que mantém aceso o desejo
Queijo no qual a satisfação prevejo

Quero queijo!
Queijo para partilhar um dedo de prosa
Queijo que me deixa feliz e toda prosa
Queijo Minas, minha terra e de Guimarães Rosa

Quero queijo!
Queijo que nao rejeito, é desfeita
Queijo que cai bem em qualquer receita
Queijo que com prazer ofereço: aceita?

Alda M S Santos

Como não deixar se apagar?

COMO NÃO DEIXAR SE APAGAR?

Como não deixar se apagar em nós a imagem de quem se foi?

Como não nos apagarmos do coração dos outros quando formos embora?

Como conservar na memória a voz doce na tranquilidade ou a ofegante na irritação

A insegurança contida, o medo de nos decepcionar

O desejo constante de agradar, de manter nosso amor

Os ciúmes bobos, os calundus desnecessários

As brigas tolas, o amor nem sempre declarado

Como manter vivo na lembrança o olhar terno de admiração e cuidado, ou o faiscante de frustração

Como não deixar se apagar o sorriso sincero e atraente, a gargalhada gostosa

O andar ora inseguro e trôpego, ora confiante e sensual

Como não deixar ir embora o cheiro bom, o perfume tão único e especial

Como não deixar de sentir o calor de um abraço terno

O conforto de palavras sábias e de apoio, oferecidas ou recebidas

A doçura de um beijo amoroso

O suave peso da cabeça que chorou em nossos ombros

A força a nós ofertada, em diversos momentos, apenas por existir

Como não deixar se apagar em nós

O que foi impresso em cores tão fortes e quentes?

Preocupação desnecessária: o essencial, importante e verdadeiro não se apagam

Foram registrados em nós como marca feita pelo ferrete

Pela brasa incandescente do amor, mas singela como uma flor

Paradoxalmente dolorida e prazerosa…

Isso não se apaga tão facilmente

Nem em quem foi, tampouco em quem ficou…

Amor de qualquer tipo é eterno

Em qualquer dimensão! 🙏😇

Alda M S Santos

Até o infinito

ATÉ O INFINITO
Encontra-se em embalagens biodegradáveis
Grandes ou pequenas, de qualquer cor ou idade
Gênero, raça, etnia, religião, cultura ou instrução
Resistente às lágrimas, frágil perante sorrisos
Desmancha-se diante da sinceridade
Encoraja-se frente às boas ações
Admira-se ao topar com gentilezas
Encanta-se com a beleza exterior
Deslumbra-se com a riqueza interior
Opta pela simplicidade e generosidade
Ganha forças num abraço, derrete-se num beijo
Confia e protege o outro, mesmo que em detrimento de si
Doa-se inteiramente por e com prazer
Aumenta com o tempo e, se real e verdadeiro
Dura até o infinito… O que é?
Quem sente, identifica-se, não precisa de resposta!
Alda M S Santos

Se eu deixar de existir

SE EU DEIXAR DE EXISTIR

Se um dia eu deixar de existir

Busque-me na natureza

No perfume das flores

Nas asas das borboletas azuis

Na chuva forte que cai

Numa cachoeira barulhenta

Num rio tranquilo e caudaloso

No bico de um beija-flor

Se um dia eu deixar de existir

Ouça-me no sorriso de uma criança

Veja-me no olhar sábio de um idoso

Sinta-me no amor de uma mãe que amamenta

Se um dia eu deixar de existir

Busque-me dentro de você

Procure-me no seu coração bagunçado

Parte da bagunça ou da organização

Certamente lá eu estarei

Só deixarei de existir

Quando você não mais me procurar dentro de si…

Aí, morrerei!

Alda M S Santos

Quando tive saudades

QUANDO TIVE SAUDADES

Quando tive saudades, teu canto ficou mais harmônico e doce…
Quando tive saudades, teu cheiro foi mais forte e inebriante…
Quando tive saudades, teu gosto foi mais saboroso e suave.
Quando tive saudades, teu toque foi mais aveludado e macio.
Quando tive saudades, a beleza que emanas foi mais encantadora…
Quando tive saudades, com sentidos potencializados,
Eu a matei!
Alda M S Santos

Declarações de Amor

DECLARAÇÕES DE AMOR
Você já recebeu uma declaração de amor? Não? Claro que sim! Certamente as recebe todo dia! 

Talvez não ouça as palavras “eu amo você”! Preste atenção à sua volta. Seja cuidadoso(a)! 

Ao abrir os olhos e ver os raios de sol pela janela, Deus diz: “amo você”! 

Ao receber um beijo de bom dia de seu cônjuge, mesmo se for um rabugento cumprimento de segunda-feira, ele diz: amo você! 

Quando os filhos te olham zangados por acordá-los, também dizem “amo você”!  

Seu cachorro que abana o rabinho e salta feliz ao te ver diz “amo você”!

Ao notar o olhar de aprovação, admiração e cuidado dos amigos, eles dizem: “amo você”! 

Ao quase tombar com um abraço nas pernas vindo de uma criança, ela diz: “amo você”! 

A natureza toda, através de suas belezas, diz “amo você”. 

Uma cartinha infantil com um coração e uma flor dizem “amo você”! 

Seu nome escrito na areia por uma criança de quatro anos, a quilômetros de distância, dizem “amo você”. 

Não é mais fácil acreditar no amor com tantas declarações assim? 

A linguagem corporal diz, sorrisos, olhares, cuidados, palavras similares dizem.

Mas nada elimina um “eu te amo” gritado ou sussurrado. Cobre, exija, ofereça, diga! O dia está apenas começando: 

Eu amo você!!!❤️

Excelente segunda a todos! 

Alda M S Santos 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: