Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Brasil

Um erro não conserta o outro

UM ERRO NÃO CONSERTA O OUTRO

Um erro não conserta o outro, isso eu sinto, isso eu penso
Violência nunca é solução, independente da motivação
Direita, esquerda, não importa, democracia é a solução
O que faz de nós humanos civilizados é a ponderação
A barbárie nos faz regredir ao animalesco, ao criminoso
Brasil precisa se lembrar que é povo pacífico e grandioso

Alda M S Santos

O triste canto do canarinho

O TRISTE CANTO DO CANARINHO

Mais vale um caminho longo trafegado
Pela força das próprias pernas, não hesitado
Que uma trilha dada, imposta por alguém
Onde apenas se deixa levar, não convém

Mais vale uma derrota com honra e coragem
Que uma vitória com cara de traquinagem
Tantas vezes é superior a humildade
Valiosa se comparada à falsa superioridade

Técnica, espírito de equipe, habilidade
Tudo isso vale muito num jogo bom de verdade
Se a derrota pede complacência e angustia
A vitória festeja, mas não tripudia

Por aqui sigo em paz meu camimho
No meu ritmo, depressa ou devagarinho
Não importa o mau agouro do corvo no ninho
Prefiro o doce e triste canto de um canarinho

Alda M S Santos
#Brasil #copa2022 #cbf #rumoaohexa

Esporte unindo irmãos

ESPORTE UNINDO IRMÃOS

Esporte é mais que competição
É saúde, é vida, é disposição
Vencendo ou não, é superação
É respeito pelo adversário, é ser nação

É partilhar culturas, belo time, bela tropa
Na água, na terra, no ar, ou com a bola na Copa
Seleções orgulhosas se enfrentam no gramado
Ganha quem disputa melhor, o mais animado

Mais que vencer ou ganhar, vale competir
Atletas que sabem valorizar o interagir
Desponta pelo outro a deferência, a admiração
Dentro ou fora de campo somos todos irmãos

Alda M S Santos

Sou a favor do Brasil!

SOU A FAVOR DO BRASIL!

Não sou contra a seleção brasileira

Sou contra a seleção de alguns brasileiros

Em qualquer esfera: política, econômica, social, religiosa, esportiva…

Inclusive no futebol!

Sou contra brasileiros bitolados

Que não sabem diferenciar e separar as coisas

Que mergulham a cabeça nos campos gramados do futebol

Nos púlpitos religiosos, na câmara política, nos palcos da hipocrisia

E se fecham para o resto, bom ou ruim

Esquecem que todos nós escrevemos o Brasil!

Tal qual avestruzes, enfiam as cabeças nas areias do egoísmo

Ou se justificam com “isso é Brasil”, como se não fizessem parte

Torcer contra a seleção brasileira de futebol

Não ajuda a eliminar as outras seleções mal feitas!

Futebol é futebol, política é política, religião é religião

A cada um o seu aplauso

Ou não!

Alda M S Santos

Vai lá, Brasil!

VAI LÁ, BRASIL!

Brasil de várias caras, várias cores
De várias nuances e sabores
Brasil de alianças e boas jogadas
De gente boa, bonita e apaixonada

Brasil de verde, amarelo, meião e chuteira
De esperança que alimenta a nação inteira
Brasil de coração no pé quer poder gritar
Vai, lá, Brasil, queremos todos festejar!

Brasil que em todo o mundo tem seu lugar
Vai buscar nossa taça no Qatar
Brasil de alegria, de samba e futebol
De arte, cultura, fé, acenda seu farol

Brasil que acolhe seus filhos, nossa nação
Povo trabalhador que precisa de diversão
Vai lá, enfeita esse nosso céu azul anil
Deixa a gente, enfim, gritar feliz: é Brasil!

Alda M S Santos

Brasil polarizado: vamos acordar?

BRASIL POLARIZADO: VAMOS ACORDAR?

Mundo dividido, Brasil polarizado
Povo sofrido, iludido, enganado
Lançado numa luta dita do bem contra o mal
Não percebe que traz a briga para seu quintal

Ter opinião, dizer sim ou não, tomar posição
Exige pensar coletivamente, ser reflexão
Porém, acima de tudo deve imperar o respeito
Não aceitar tudo como verdade ou perfeito

Enquanto pessoas brigam e se matam
Ofendem umas às outras, se afastam
Somos para eles apenas um número, um voto
Não é luta ou guerra santa, nisso eu aposto

O povo cá, lutando para sobreviver
Eles lá, tentando nos enlouquecer
Não cair nessa maldosa cilada
É ser amor, ser fé, ser vida abençoada

Alda M S Santos

Gigante pela própria natureza

GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA

É nosso, é único, é forte, é gigante
Na verdade, em tantas coisas ainda é um infante
Tão amado, tão especial, tão belo
Um menino grande, sua natureza, seu flagelo

Nossa pátria amada, nosso coração
Tantas vezes descuidada, filhos sem noção
Crescendo um pouco a cada dia
Verde e amarelo, fantasia que ainda nos contagia

Buscando autossuficiência, real independência
Já temos clara e definida a melhor direção
Seremos desenvolvidos com mais educação
Eliminando de nosso solo a corrupção

Gigante pela própria natureza
Nosso Brasil, verde, amarelo, azul anil
Que cada coração seja espelho de sua grandeza
Seja orgulho, seja pai, seja filho, oh, mãe gentil!

Alda M S Santos

O melhor do Brasil é o brasileiro

O MELHOR DO BRASIL É O BRASILEIRO

Fala-se que somos um país tupiniquim
Que não sabemos cuidar de nossa grama, nosso jardim
Que não somos independentes, apenas festeiros
E que pra tudo dá um jeitinho, o brasileiro

Isso é minimizar nossa capacidade de enfrentar as adversidades
Nossas lutas e conquistas em qualquer idade
Um país gigante com inúmeros entraves
Políticos, econômicos, sociais, nada suaves

Temos terra fértil, clima ameno, povo guerreiro
Alegre, carinhoso, acolhedor e hospitaleiro
Nao desistir, persistir com bom humor é nosso lema
Falta-nos uma visão política melhor, sem tanto problema

Receptivos a todos, somos amorosos
Temos esperança, fé, não somos rancorosos
Rica história, simplicidade em nossa grandeza
Ainda somos um poço de esperança e beleza

Pedimos a Deus que tenha de nós piedade
E nos fortaleça em cada descaminho ou fragilidade
Se dizem que o maior problema do Brasil é o brasileiro
Afirmo que quem pode salvar essa nação também é o brasileiro

Alda M S Santos

Pandemia, pandemônio

PANDEMIA, PANDEMÔNIO

Quase três anos de pandemia
Seguidos de um ano de pandemônio
Se eu sobreviver a tanta agonia
Penso que enfrento qualquer demônio

Tanta dor, tanta morte, tanta discussão
Gente do bem andando na contramão
Doença que se alastrou, riscos inimagináveis
Gente de viseira, valores questionáveis

O mundo luta pela paz, guerra sem razão
Momentos em que passa sede o coração
Cansados seguimos sem querer exclusão
Quero apenas agir no bem, na compaixão

Busco um cantinho de paz em mim
Que seja perfumado e colorido meu jardim
Doenças, dores, política e radicalismo
Quero longe de mim, sobreviver, sem fatalismo

Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Hoje rezei por você

HOJE REZEI POR VOCÊ
Hoje rezei por você
Como faço sempre há muito tempo
Pedi a Deus que o ilumine e proteja
Que não se deixe dominar por atitudes impensadas
Que não se entregue a vãs filosofias
Que honre sua história, seu passado
Que não decepcione os tantos filhos que de ti dependem
Hoje rezei por você
Pedi a Deus para não deixá-lo perder sua nobre grandeza
O espírito bondoso, solidário e camarada
A receptividade, o acolhimento, a capacidade de abraçar a todos
Ainda que não esteja tão bem
Hoje rezei por você
Sinto que anda precisando de orações mais do que nunca
Pedi a Deus para protegê-lo daqueles que querem te derrubar
Para mantê-lo na trajetória do bem
Para te entregar nas mãos daqueles que querem te fazer crescer
Sem ser preciso excluir ou retirar nada de ninguém
Hoje rezei por você
Porque quando você está bem
Eu também fico bem
E milhares de famílias ficam em paz e harmonia
Hoje rezei por você
Como faço há muito tempo
E continuarei para sempre a pedir a Deus
Que você, meu Brasil, não caia nas tentações do mal
Que resista e não se deixe abater ou dominar
Que esteja a salvo e proteja seus milhões de filhos brasileiros
Hoje rezei por você, Brasil, que amo! 
Alda M S Santos

O melhor do Brasil é o brasileiro

O MELHOR DO BRASIL É O BRASILEIRO

Fala-se que somos um país tupiniquim
Que não sabemos cuidar de nossa grama, nosso jardim
Que não somos independentes, apenas festeiros
E que pra tudo dá um jeitinho, o brasileiro

Isso é minimizar nossa capacidade de enfrentar as adversidades
Nossas lutas e conquistas em qualquer idade
Um país gigante com inúmeros entraves
Políticos, econômicos, sociais, nada suaves

Temos terra fértil, clima ameno, povo guerreiro
Alegre, carinhoso, acolhedor e hospitaleiro
Nao desistir, persistir com bom humor é nosso lema
Falta-nos uma visão política melhor, sem tanto problema

Receptivos a todos, somos amorosos
Temos esperança, fé, não somos rancorosos
Rica história, simplicidade em nossa grandeza
Ainda somos um poço de esperança e beleza

Pedimos a Deus que tenha de nós piedade
E nos fortaleça em cada descaminho ou fragilidade
Se dizem que o maior problema do Brasil é o brasileiro
Afirmo que quem pode salvar essa nação também é o brasileiro

Alda M S Santos

Gigante pela própria natureza

GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA

É nosso, é único, é forte, é gigante
Na verdade, em tantas coisas ainda é um infante
Tão amado, tão especial, tão belo
Um menino grande, sua natureza, seu flagelo

Nossa pátria amada, nosso coração
Tantas vezes descuidada, filhos sem noção
Crescendo um pouco a cada dia
Verde e amarelo, fantasia que ainda nos contagia

Buscando autossuficiência, real independência
Já temos clara e definida a melhor direção
Seremos desenvolvidos com mais educação
Eliminando de nosso solo a corrupção

Gigante pela própria natureza
Nosso Brasil, verde, amarelo, azul anil
Que cada coração seja espelho de sua grandeza
Seja orgulho, seja pai, seja filho, oh, mãe gentil!

Alda M S Santos

Olhem para mim!

OLHEM PARA MIM!

Olhem para mim!

Gritava o jovem sequestrador no ônibus

Gritava a garota morta pelo namorado

Gritavam os jovens LGBTs surrados até morte

Olhem para mim!

Gritavam os idosos torturados em lares

Gritavam os indígenas outra vez roubados

Gritavam as crianças abusadas por familiares

Olhem para mim!

Cada qual com seu jeito de gritar, de protestar

De querer ser visto, respeitado

Mesmo que na depressão, no silêncio, na solidão

Descaso mata, indiferença mata, exclusão mata

Olhem para mim!

Agora grita um país de medos

Grita um país que queima suas matas

Que mata seus jovens, suas mulheres, seus negros

Seus homossexuais, suas crianças e idosos

Grita um país que mata o futuro da humanidade

Olhem para mim!

Quando iremos ouvir???

Quando iremos agir???

Socorro!!!

Alda M S Santos

Hoje rezei por você

HOJE REZEI POR VOCÊ

Hoje rezei por você

Como faço sempre há muito tempo

Pedi a Deus que o ilumine e proteja

Que não se deixe dominar por atitudes impensadas

Que não se entregue a vãs filosofias

Que honre sua história, seu passado

Que não decepcione os tantos filhos que de ti dependem

Hoje rezei por você

Pedi a Deus para não deixá-lo perder sua nobre grandeza

O espírito bondoso, solidário e camarada

A receptividade, o acolhimento, a capacidade de abraçar a todos

Ainda que não esteja tão bem

Hoje rezei por você

Sinto que anda precisando de orações mais do que nunca

Pedi a Deus para protegê-lo daqueles que querem te derrubar

Para mantê-lo na trajetória do bem

Para te entregar nas mãos daqueles que querem te fazer crescer

Sem ser preciso excluir ou retirar nada de ninguém

Hoje rezei por você

Porque quando você está bem

Eu também fico bem

E milhares de famílias ficam em paz e harmonia

Hoje rezei por você

Como faço há muito tempo

E continuarei para sempre a pedir a Deus

Que você, meu Brasil, não caia nas tentações do mal

Que resista e não se deixe abater ou dominar

Que esteja a salvo e proteja seus milhões de filhos brasileiros

Hoje rezei por você, Brasil, que amo! 🇧🇷

Alda M S Santos

Aqui tem brasileiros

AQUI TEM BRASILEIROS

Brancos, negros, índios

Deliciosa e encantadora miscigenação

Sangue guerreiro, sangue vermelho, sangue brasileiro

Cultura ímpar, sem igual, que se eterniza em cada um de nós

Que se solidariza, se humaniza, se enraíza

Mulatos, mamelucos, cafuzos

Confusos… mas sempre brasileiros

Do Oiapoque ao Chuí…

Dos fios de cabelos loiros, negros, crioulos, sarará

O coração bate no ritmo da alegria, da esperança

Independente da cor da pele, do que carrega no bolso ou no coração

Ou das batidas dos tambores ou atabaques da vida

A cor da alma é a cor do amor…

Aqui tem brasileiros, aqui tem raça!

Alda M S Santos

Dói

DÓI

O que mais doeu e machucou a 44% dos brasileiros

Não foi ouvir do Bolsonaro tais insanidades tão alardeadas

Estamos acostumados a ouvir asneiras de congressistas e candidatos

O que mais doeu foi ouvir tais falas reproduzidas

Na boca daqueles que admiramos e amamos

“Bandido bom é bandido morto”

“Doenças advindas de viadagem não devem ser tratadas pelo estado”

“O erro da ditadura foi torturar e não matar”

Entre tantas que doeram a tantas minorias…

O que doeu e dói é ver máscaras caindo

E isso devemos agradecer a ele!

Não, não apoio corrupção ou roubos

Já votei achando estar certa e estava errada

Mas existem roubos e roubos

Uns levam apenas dinheiro, bens materiais

Outros levam nossa sensação de pertencimento, nossa dignidade de ser humano

Cada qual sabe como sua dignidade é atingida

Sinceramente, espero estar errada

Espero que ele não cumpra nem metade do que “prometeu”

Que consiga apagar o que suas falas atiçaram nas pessoas

Despertou preconceitos arraigados que nele encontraram guarida

Que isso possa mesmo cessar.

Decepcionada, amedrontada!

Que ele possa mesmo fazer um Brasil melhor

Farei minha parte no trabalho e no que sempre fui

Na luta pelo amor e igualdade de todos

Com as armas que sempre dispus

Que não preciso de autorização para portar

Que não mudam a cada eleição…

Alda M S Santos

Deus é Brasileiro

DEUS É BRASILEIRO

Que a Paz possa reinar!

Somos aquela parte que trabalha e isso não mudará nada!

Que os corações se apaziguem.

Que a dor de saber que alguém querido votou contra alguns princípios que consideramos fundamentais

Não nos afaste das pessoas.

Se o amor não venceu, é porque ainda há luta!

Vamos participar da solução!

DEUS É BRASILEIRO!

Alda Maria Silva Santos

Dulce et decorum est pro patria more

DULCE ET DECORUM EST PRO PATRIA MORE

“É doce e apropriado morrer pelo seu país”

O quão de literal há nessa afirmação?

Acho mais apropriado e doce viver pelo nosso país

Viver por cada um de nós, nosso maior patrimônio

Sem exclusão, com respeito a todos os brasileiros, seres humanos

Independente de credo, raça, gênero, cultura, opção sexual

Povo guerreiro do amor, da paz, da esperança em dias melhores

Lutar pelo seu crescimento, trabalhar, dar o nosso melhor

Possuímos armas enormes e poderosíssimas que nem sempre sabemos usar

Confiança, fé, coragem, resiliência, solidariedade, alteridade

E que a nossa melhor e maior arma nunca seja a de fogo

Ainda que ela possa parecer enorme, invencível, a única saída

Que possamos usar o que sabemos bem

O carinho que desarma, o olhar que cativa, a palavra que convence

O sorriso que emociona, o abraço que a todos acolhe!

Essa é nossa essência! Que ninguém nos convença do contrário!

“Somos brasileiros, não desistimos nunca!”

E que Deus esteja conosco!

Alda M S Santos

Qual a questão?

QUAL A QUESTÃO?

Não é uma questão de vencer a qualquer custo

É uma questão de saber quais “armas” são válidas

Não é uma questão de ter a quem culpar

É uma questão de assumir as próprias responsabilidades

Não é uma questão de vencer ou perder

É uma questão de ficar bem consigo mesmo numa ou noutra situação

Não é uma questão de quem vive ou quem morre

Por quem se vive ou por quem se morre

É uma questão de vida e morte para todos

É uma questão de porquê se vive e porquê se morre

Mas, principalmente, de como se vive ou como se morre

Pois não há quem vença sempre

Não há tampouco quem viva para sempre…

Em cada vitória trazemos uma derrota acoplada

Em cada derrota há sempre algo de positivo e vitorioso a considerar

É tudo uma questão de ir aprendendo a viver

Enquanto houver vida, amor, esperança e confiança…

Alda M S Santos

Brasil nas costas e no coração

BRASIL NAS COSTAS E NO CORAÇÃO

Mulheres, idosos, deficientes, pobres ou ricos

Sem exceção, todos a caminho de uma seção eleitoral

Carregando o Brasil nas costas, no coração

Mais que um dever, um direito

Conquistado ao longo de décadas de lutas, ditadura e privilégios

Prevalece no Brasil o voto direto como direito público, subjetivo e secreto

Atualmente todos, todos mesmo, não só podem como devem votar

E, numa universal, recorde e histórica decepção,

Cidadãos do Brasil hoje vão às urnas para renovar o Congresso Nacional

Escolher membros do legislativo e executivo

Tentar mudar a cara da política vergonhosa de uma nação

O brasileiro não está votando em alguém, está “desvotando”

O índice de rejeição aos candidatos está maior que qualquer aprovação

O eleitor vai às urnas para impedir que alguém continue

Ou que um candidato indesejado entre

Está votando não a favor de alguém, mas contra o outro

Bom lembrar que pior que ter políticos que não nos representem

É não poder votar, ter esse direito subtraído, negado

Por pior que esteja, ter o direito de escolher quem melhor nos aprouver

É prerrogativa básica de toda democracia que se preze

E, nessa hora, em nosso terceiro mundo

Todos os votos têm o mesmo peso, nada os diferencia, ainda…

Cada direito traz consigo uma responsabilidade

Portanto, cada qual aja de acordo com sua consciência

Levando o Brasil nas costas e no coração

E que Deus nos ajude…

Alda M S Santos

(In)dependência

(IN)DEPENDÊNCIA

Nunca ninguém é independente

Nem uma pessoa, tampouco uma nação.

A questão é oscilar e, se possível, escolher, vez ou outra,

Entre ser dependente de alguém

Ou ter alguém dependente da gente.

Manter esse equilíbrio é ter a falsa sensação de liberdade

De estar temporariamente independente.

Independência é utopia! Sempre seremos (in)dependentes,

Aquela dependência do eu que vive dentro de nós,

E, vez ou outra, foge…

Alda M S Santos

Sou a favor do Brasil 🇧🇷!

SOU A FAVOR DO BRASIL!

Não sou contra a seleção brasileira

Sou contra a seleção de alguns brasileiros

Em qualquer esfera: política, econômica, social, religiosa, esportiva…

Inclusive no futebol!

Sou contra brasileiros bitolados

Que não sabem diferenciar e separar as coisas

Que mergulham a cabeça nos campos gramados do futebol

Nos púlpitos religiosos, na câmara política, nos palcos da hipocrisia

E se fecham para o resto, bom ou ruim

Esquecem que todos nós escrevemos o Brasil!

Tal qual avestruzes, enfiam as cabeças nas areias do egoísmo

Ou se justificam com “isso é Brasil”, como se não fizessem parte

Torcer contra a seleção brasileira de futebol

Não ajuda a eliminar as outras seleções mal feitas!

Futebol é futebol, política é política, religião é religião

A cada um o seu aplauso

Ou não!

Alda M S Santos

Vai com tudo e em tudo, Brasil!

VAI COM TUDO E EM TUDO, BRASIL!

Vai Brasil, faz essa nova geração se orgulhar de você!

Mostra sua garra além das chuteiras e gramados

Faça vibrar em nossos corações sua força de gigante

Deixe todos saberem que somos povo guerreiro e lutador

Que nossa força de nação vai além do futebol e do carnaval

Que sabe cuidar dos seus, sem precisar rebaixar ninguém

Mostre para seus velhos torcedores descrentes que eles não esperaram em vão

Mostre para seus atuais torcedores, receosos de aparecer, que você ainda está vivo

Mostre para sua nova geração de Helenas, Bias e Mateus

Que eles são nossa maior força e razão de lutar

Que eles são nossa esperança de um Brasil vencedor

Um Brasil que brilhará no céu de todos nós

Nesse e em todos os instantes…

Vai Brasil! Faça-nos entender que Brasil somos todos nós!

Vai Brasil! Vai com tudo e em tudo!

Seja vencedor de todos os gramados e tablados…

Alda M S Santos

Espírito verde/amarelo enterrado a 7 palmos

ESPÍRITO VERDE/AMARELO ENTERRADO A 7 PALMOS

O espírito da copa do brasileiro está enterrado no 7 x 1

Não só naquele que todos queríamos esquecer

Está enterrado a 7 palmos de decepções e angústias

7 gols que tomamos todos os dias

Nossa camisa canarinho está rota, rasgada, esfarrapada pelos usos e abusos dos 7:

Educação, saúde, violência, transporte, desemprego, miséria

E para jogar a pá de cal, corrupção/ladroagem

Mas ainda há aquele gol a favor, afinal foram 7 x 1

Aquele único gol que representa resistência, sinal de vida

A fé do brasileiro, aquele que é forte, mesmo nas adversidades

Alegre e solidário, carinhoso e lutador mesmo na lona

Compreensível que esteja enfraquecido e descrente

Desanimado e desesperançoso, quase entregue às hienas

Aceitável que não queira mais investir nessa válvula de escape que é o futebol

Mas enterrar o patriotismo, inclusive declarando-se anti-brasileiro,

Não ajuda em nada o nosso “time”

Não a seleção de futebol, mas o time de brasileiros guerreiros do dia a dia

Que, independente dos gols que tomam, ou que cometem contra si mesmos,

Continuam nessa disputa até o fim

Países de primeiro mundo que tanto aplaudimos ou aqueles paupérrimos são extremamente patriotas desde o berço, de ouro ou de palha.

Matar o patriotismo é matar nossa chance de melhorar

Não se joga o que tem de bom fora, porque o restante está com sérias avarias

Não destruímos a audição quando a visão escurece

A hora é de ativar o que temos de bom e forte

E se agora é o futebol que nos fortalecerá, que seja

Sabendo, é claro, que ele não pode vendar nossos olhos

Ao contrário, deve servir para dar ânimo para lutar por outras questões:

Aquelas 7, lembram?

Precisamos vencê-los(as)!

Por cada um de nós!

Alda M S Santos

Álbum de figurinhas

ÁLBUM DE FIGURINHAS

Como álbum de figurinhas vamos “montando” nossas vidas

No início tudo é novidade, satisfação, animação

Comprando muitas, investindo bastante com energia e disposição

Uma a uma vamos colando, grudando e preenchendo espaços vazios

Conquistando umas raridades, preciosas

Interagindo, trocando aquelas repetidas por outras que ainda não temos

Até doando ou descartando várias que nem troca conseguimos mais

Como a vida, quando o “álbum” está quase completo

Mais difícil fica fechá-lo ou montá-lo, mais descartes vamos acumulando

E mais valiosas se tornam aquelas que preencherão nossos espaços vazios

Mudamos valores, passamos a trocar duas ou três por uma…

Quase sempre nos concentramos muito naquelas que faltam

E nos esquecemos do valor de todas as outras conquistadas

Daquelas outras figurinhas que “encheram” nosso álbum de cor

Passamos a lamentar as que perdemos por não tê-las colado direito

Ou por não ter “pago” o tanto que pediram, que valiam de verdade

Pois só descobrimos que eram raridade quando já estavam noutro álbum

Quando o julgamos “pronto” nos orgulhamos de exibi-lo a todos

Mas o que mantém a vida em curso é o desejo de preencher o que falta

Mesmo que não consigamos esse intento de completude

O prazer e alegria de montar um álbum consiste em buscar a figurinha faltosa

Mas essa busca não pode ser com mais empenho

Que o de conservar e valorizar o já conquistado

Quando o álbum for “fechado”, mais vale estar feliz que completo!

Alda M S Santos

Construindo uma nação

CONSTRUINDO UMA NAÇÃO

Construir uma nação pacífica envolve muito mais que não guerrear

É ir além, ser mais que autossuficiente em petróleo, pão e água

Construir uma nação de “primeiro mundo” não é ter tudo a qualquer preço ou condição

Construir uma nação digna de humanos mais humanos

É investir numa base de apoio, amor e compaixão

É, a muitas mãos, construir um Brasil melhor

Sem demagogia, sem falsas promessas, com força e coragem

Para se ter Ordem e Progresso

É preciso cuidar de nosso capital humano

É investir em nossas crianças, nosso futuro

Onde a esperança se veste de verde e amarelo

E o amor é universal e multicor!

Alda M S Santos

Crise: o gigante está acordando?

CRISE: O GIGANTE ESTÁ ACORDANDO?

Crises servem para nos ensinar algo, melhorar, evoluir.

A greve dos caminhoneiros tem servido para lembrar aos desavisados o quanto somos dependentes uns dos outros.

Não há como dizer que isso não nos diz respeito!

“Não tenho caminhão, sequer carro, não uso combustível”!

Caminhões parados fecham estradas, impedem entrega de produtos essenciais à vida.

Falta combustível nos postos, pessoas não podem ir trabalhar.

Não há entrega de gêneros alimentícios, medicamentos.

A água não pode ser tratada por falta de produtos químicos.

Escolas param, hospitais têm atendimento mais precário que o “normal”.

Parece que todos enlouquecem: querem estocar o que conseguem.

A lei da oferta e procura eleva preços de tudo. Surgem os aproveitadores.

E o brasileiro, cansado de tantos abusos, aceita a falta, apoia os caminhoneiros.

O povo se vê representado nessa “rebeldia”.

Será que o gigante está acordando?

Quantas perdas serão necessárias para começarmos a ganhar?

Quantas “baixas” podem ser consideradas perdas de guerra?

Até que ponto será preciso destruir para reconstruir?

A história não é passado, aquela escrita nos livros apenas.

A história está sendo construída por todos!

Luta, garra, fé e sabedoria é o que precisamos!

Gigante acorda faminto e meio atrapalhado.

É preciso cuidar para não morrer ou matar!

E que Deus nos abençoe!

Alda M S Santos

Atire a primeira pedra!

ATIRE A PRIMEIRA PEDRA!

Maria Madalena, prestes a ser apedrejada pelos seus erros

Uma multidão hipócrita e furiosa ansiosa para nela descarregar seus próprios pecados “escondidos”

Se Jesus tivesse dito pra ela denunciar todos que com ela pecaram para se “redimir”

Tipo uma delação premiada obtendo um desconto nas próprias falhas

Metade da multidão desistiria da acusação

Até encontrariam adjetivos positivos para a adúltera, que justificassem seus erros

A começar pelos que com ela pecaram, erraram, obtiveram vantagens

O erro dos outros sempre nos desperta para os nossos próprios

A atitude que tomamos a partir daí é que nos diferencia…

Se isso fosse posto em prática hoje, nosso congresso e STF estariam vazios,

Ou cheio de “santos” com as pedras nas mãos?

Tão antiga, tão atual essa história!

Falta apenas ouvirmos Jesus dentro de nós,

“Vá e não peques mais”!

Alda M S Santos

A bandeira que carrego

A BANDEIRA QUE CARREGO

“Isso é Brasil!” “Paisinho de *m”!

Nós somos Brasil! Entendo assim!

Não importa a cor da bandeira que carrego

Vermelha, azul, roxa, amarela, rosa ou verde

A bandeira que todo cidadão precisa carregar é a da justiça

Da superação, da coragem, do amor

Aquela que devemos hastear todos os dias em nossos corações

Ainda que essa bandeira esteja desbotada

Que mostre-se rasgada pela desesperança

Que tudo pareça utopia, ela balança…

Toda mudança começa com a ideia de um “louco”!

A maior riqueza de qualquer nação é seu povo

Um povo que trabalha, que luta, que acredita num país melhor…

Uma única pessoa é capaz de destruir um continente,

Mas somente se tiver aliados e adeptos de suas ideias

Mas também uma única pessoa é capaz de construir sua nação

Se fizer o mesmo: aliar-se a gente de bem

Meu país não é um país de m* como ouço por aí

Eu também sou meu país

Minha bandeira é verde e amarela

E o que falo dele, falo de mim mesma…

Entremos nos trilhos, Brasil!

Alda M S Santos

Inocentes e culpados

INOCENTES E CULPADOS

Quanto mais observo a situação política e social de nosso país

Mais me sinto incapaz de tomar partido, literalmente ou não

Quem defende Lula o faz com um afinco e paixão inimagináveis

Quem o acusa o faz com ódio e revolta sem medidas

Alguns poucos abertos a ouvir, a debater, sem acusações ou depreciações do outro

Não é válido o argumento que são petistas sem inteligência, broncos, mortos de fome

Há defensores de todo nível social e cultural

Tanto da esquerda quanto da direita

Também não é válido o argumento de que não dá pra refutar provas de acusação

Temos um legislativo, judiciário e executivo falhos e tendenciosos

Além da mídia também não ser muito confiável

Busco, leio, me informo, tenho um nível de inteligência razoável

Não estou radical numa posição, pés fincados, mente fechada

E tenho me sentido manipulada, usada, extorquida em meus direitos

Pessoas que amo e admiro, inteligentes estão em posições diferentes

Para qualquer lado desse “processo” que olhe há nebulosidades!

O que dizer de quem não tem essa possibilidade de análise?

Certamente irão olhar o que chegou em sua mesa ou não

Num momento ou outro dessa política!

Esse julgamento teve no Twitter acessos de 44,1% pró-Lula e 34,6% contra Lula

Além dos 15,3% neutros dos 1,2 milhões de postagens

Isso sem falar nas manifestações das ruas!

Isso tudo já dá a dimensão do problema para o Brasil

Única coisa que acho extremamente necessário é não nos fecharmos numa posição radical

Abrir a mente, conversar, debater, aceitar a opinião do outro com respeito, sem ofensas

Uma vez que não podemos confiar cegamente no que ouvimos por aí

Nem na mídia, nem na nossa justiça

Nem no que se “prova”, a favor ou contra esse ou aquele

Não é burro ou limitado quem pensa diferente de nós

Pode ser alguém vendo por um ângulo extra

Usar o mesmo “pau pra bater no Chico ou no Francisco”

Estar claros que não se trata de condenar um ou outro político

Mas de talvez condenar ou não uma população inteira ao limbo

A história nos mostra que as piores tragédias ocorreram sob a batuta do radicalismo

Só isso bastaria para nos mantermos abertos a opiniões…

E que Deus tenha piedade de nós!

Alda M S Santos

Amo Brasil(ia), sim! 

AMO BRASIL(IA), SIM! 

Eu ❤️ Brasília, afirmei, complementando

Referindo-me à declaração contida na imagem.

“Como pode amar Brasília?”

-questionaram-me

“A podridão está naquele lugar!”

Simples! Brasília é uma miniatura do Brasil

Concentra uma população mista e que representa várias cidades do país

Traz consigo um povo lutador, honesto, sonhador, de fé, guerreiro

Também concentra desonestos, corruptos, aproveitadores e preguiçosos,

Como toda localidade do país.

Eu amo a Brasília do povo,

Como amo qualquer canto minúsculo do Brasil,

Com gente imperfeita e que se aperfeiçoa a cada dia.

A Brasília que se aproveita dos outros, que retira direitos, que corrompe, eu repudio

Como repudiaria o paraíso se ele assim agisse.

O amor contém e aceita imperfeições diversas,

Só não sabe lidar com a maldade. 

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: