Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

verdades

Verdades e mentiras

VERDADES E MENTIRAS

Uma mentira repetida muitas vezes

Continua sendo uma mentira

Mesmo sendo uma mentira “benéfica”

Uma verdade ignorada muitas vezes

Nunca deixará de ser uma verdade

Ainda que seja uma verdade dolorosa

Porém, a mentira atrai os falsos, os de caráter duvidoso

A verdade é ímã para o que é autêntico e real

Isso nós podemos escolher…

O que ser para nós e para os outros

O que manter ou atrair para perto de nós!

Alda M S Santos

#carinhologos

Encastelados

ENCASTELADOS

Encastelados em nossas verdades ficamos (des)confortáveis

Com tantas certezas imutáveis, guardados entre tantas paredes, portas e janelas

Mas que não se abrem, distantes de todos…

Entre príncipes, princesas, reis e rainhas belos, ricos, superiores

Acreditamos estar protegidos do que é verdadeiramente real

A vida fora das paredes antigas daquele lindo castelo ou masmorra em que nos metemos

De uma plebe genuinamente grande, carente e nem sempre tão fiel

Onde príncipes são pessoas comuns, odiosas, às vezes

Princesas nem sempre são doces e obedientes com suas longas tranças loiras

O cavalo, quando existe, manca, dá coices

Madrastas são guerreiras, lindas ou não, lutadoras do borralho

Bruxas ou fadas são mulheres que conquistam a cada dia seu espaço com doçura, ferocidade e encanto

Príncipes são homens que sabem se encaixar na carruagem dessas novas princesas, serem parceiros

E o “felizes para sempre” é apenas início de uma luta diária…

Encastelados parecemos protegidos…falácia

Certezas podem ser confortáveis, mas são limitadoras

O que tem mesmo poder de melhorar nossas vidas e, quiçá, o mundo

São nossas dúvidas…

Vamos abrir as portas dos castelos de nossa existência!

Alda M S Santos

(Des)confianças

(DES)CONFIANÇAS

Para alguém que sempre confiou gratuitamente

Talvez até ingenuamente, desconfiar é retrocesso ou progresso?

Um olhar mais demorado ou que se disfarça, desvia

“Desconfie! Pode ser ladrão!”

Uma gentileza gratuita, desinteressada, uma palavra de atenção e humanidade

“Desconfie! Querem algo em troca!”

Parece fácil? Desconfie!

Tudo gera desconfiança: qual o interesse?

É a pergunta que sempre repercute!

Recuso-me a desconfiar de tudo e de todos!

Viver acreditando que tudo pode nos fazer mal,

Que conhecidos ou desconhecidos possam trair nossa confiança,

Já é viver no mal!

Não faço apologia à ingenuidade, à confiança cega, à crença burra,

Mas, mesmo tendo algumas decepções dolorosas gravadas na alma,

Sigo esse caminho arenoso da confiança, ora vertendo lágrimas, ora sendo feliz

Ainda prefiro confiar naqueles que conheci e que a conquistaram, a mereceram.

E, até que se prove o contrário,

Que as pessoas que de mim se aproximarem merecerão minha gradativa confiança!

Viver na desconfiança é sobreviver sozinho, num mundo sem graça

É sofrer todo o tempo…

Alda M S Santos

Ping pong

PING PONG

Energia e animação: 10

Boa vontade e doação: chego lá

Autoconfiança e autoestima: já foi 0, chegou a 10, anda oscilando.

Amor e carinho: doado ou recebido?

Sexo: rsrsr, feminino

Amizade: a que se fortalece na diferença

Ídolo: Jesus, o Cristo

Música: a que desperta

Esporte: dança da vida

Vício: pessoas

Faz sorrir: amor

Faz chorar: amor

Tolerância: evoluindo

Sinceridade: não vou te magoar?

Confiança em terceiros: 11

Grau de burrice: depende dos envolvidos

Decepção: vide nota anterior

Fé: na humanidade

Sonhos: mudá-los de status

Saudade: dói

Lugar: natureza, sempre!

Capacidade de aprendizado: crescente até a morte

Alegria maior: viver

Alda M S Santos

Mentiras

MENTIRAS

De quantos “tudo bem” se faz uma mentira?

De quantas mentiras se faz uma falsa alegria?

De quantas falsas alegrias se faz uma felicidade?

De quantas “felicidades” se faz ou se desfaz uma “vida”?

Alda M S Santos

Nossas verdades

NOSSAS VERDADES

Vivo feliz só, sei me virar bem.

Não sou desse grupo, não faço parte, estou aqui por opção, não necessidade ou dependência.

Preciso estudar, sem estudo ninguém é nada.

Estou aqui aguardando só Ele me chamar.

Dizem idosas num asilo.

São mesmo verdades aquelas que acreditamos?

Ou apenas autodefesas? 

Quantas delas criamos para nos proteger? 

Quantas verdades não resistem ao primeiro aperto?

Quantas verdades nos “protegem” do amor? 

Quantas “verdades” mostram-se frágeis num simples bate-papo ou momento de carinho? 

Verdades não nos salvam, o amor nos salva! 

Alda M S Santos 

Mentiras

MENTIRAS
Uma mentira dita muitas vezes…
Continua sendo uma mentira.
Aliada a mágoas, decepções e danos.
Uma verdade dita uma única vez
Destrona quaisquer outras “verdades”,
Doces ou amargas.
Trazem estragos, porém, temporários.
Pode ser dura de aceitar, de roer,
Mas fugir não adianta.
Cabe-nos escolher qual pregar
Em qual acreditar!
Alda M S Santos.

Palavras

PALAVRAS
Apesar de apaixonada pelas palavras, pela comunicação verbal,
Aprendi a observar e absorver dos outros
Aquilo que eles dizem sem o auxílio do verbo.
Olhares, expressões e atitudes falam muito.
Esses dizeres são menos controláveis e mais verdadeiros.
Prefiro-os!
Alda M S Santos

Imagem Google

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: