Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

amigos

Amizade virtual

AMIZADE VIRTUAL

De longe, mas parece estar perto

Não precisa conhecer, não precisa estar junto

Basta sentir que o bem-estar é profundo

De longe, mas estende a mão

De longe, mas ri de montão

De longe, mas entende a solidão

De longe, mas desperta confiança, compreensão

De longe, mas sabe ser irmão

De longe, mas sabe tocar, mesmo sem as mãos

Toca com intuição, amor e emoção

Amizade virtual é um modo de amar meio irreal

Talvez seja meio espiritual

Pode parecer irracional, mas é sensacional

E chega ao ápice quando o encontro é natural!

Sarau: Poesias e poemas

Tema: amigo virtual

Alda M S Santos

Dia dos amigos

DIA DOS AMIGOS

Há amigos de todo tipo na vida da gente

Amigos que a família nos dá

Amigos que a igreja nos traz

Amigos de escola, de trabalho

Amigos da juventude, amigos de amigos

Amigos que puxam orelhas, que abraçam

Amigos que são sintonia, magia, sinergia

Amigos tranquilos e serenos, são paz

Amigos crianças, adultos e idosos

Amigos virtuais, amigos de farra

Amigos de gostos comuns ou nem tanto

Amigos da magia, da viagem, da poesia

Amigos que vão embora e deixam um buraco vazio

Uma saudade danada na alma da gente

Amigos de segredos, de troca, de tempos idos

Amigos que são abrigo, consolo, aconchego

Amigos de altas e gostosas risadas

Amigos que riem juntos das próprias misérias

Amigos que são palavras encorajadoras na dor

Que enxugam nossas lágrimas, que brigam por nós

Principalmente amigos que amam por nós, que lutam para estar conosco

Amigos que nos protegem a despeito de si mesmos

Amigos de longe e de perto

Amigos que são amigos quando nem nós mesmos nos aguentamos

Amigos/namorados/casados eternizados no carinho

Amigos que são uma trilha de amor

Até o coração da gente…

Há amigos de todo tipo

Só não há ex-amigo!

Uma vez amigo, para sempre amigo…

Amo todos vocês meus amigos de todas as épocas

De longe ou de perto, da infância, da juventude, da maturidade, para sempre…

Alda M S Santos

O mesmo jardim

O MESMO JARDIM

A escola passa, ficam os amigos

O trabalho passa, ficam os amigos

A família se modifica, constrói outros laços familiares, ficam os amigos

Infância, adolescência, vida adulta, tudo passa

Mas as relações ali cultivadas sob o adubo das afinidades

Enriquecidas com o húmus do respeito às diferenças

Fortalecidas nos momentos de sorriso ou mesmo de dor

Aquelas alimentadas com carinho, cuidado, bom humor

As regadas na fonte do amor diário

Essas são eternas…

Histórias que passam de vinte anos

Que brotam, minguam, rebrotam, geram mudas

Mesmo que busquem outros canteiros

Sempre farão parte do mesmo jardim

São espécies raras!

Somos abençoadas, somos amigas!

Alda M S Santos

Bom mesmo

BOM MESMO

É bom encontrar abrigo num dia de chuva

Mas bom mesmo é ser abrigo quando a casa cai

É bom ter amigos para sorrir, passear, nos divertir

Mas bom mesmo é ser/ter amigo quando o peito aperta, a alma dói

É bom ter para quem contar nossas alegrias e sucessos

Mas bom mesmo é ter com quem dividir nossas mágoas e angústias

É bom ter em quem confiar quando a subida ao topo é íngreme,

Mas bom mesmo é ser/ter apoio quando as pernas falham nas descidas

É bom ter alguém para amar, cuidar, dar carinho e atenção

Mas bom mesmo é ser digno de amor, de saudades, de boas lembranças

É bom olhar para o passado e relembrar uma vida recheada de delícias e lutas,

Ou para o futuro e ter boas expectativas

Mas bom mesmo é curtir um abraço saudoso no presente

É bom seguir por um caminho iluminado, florido, acompanhado

Mas bom mesmo é não nos perdermos de nós mesmos quando tudo escurecer…

É muito bom ter, mas bom mesmo é ser…

Sempre!

Alda M S Santos

Há quem se divirta…

HÁ QUEM SE DIVIRTA…

Há quem se divirta de todos os modos

Há quem se divirta dançando, cantando, acompanhado

Há quem se divirta numa dança solo

Há quem se divirta dançando em grupos

Há quem se divirta vendo os outros dançarem, conversando

Há quem se divirta instigando os outros a dançarem

Há quem se divirta por estar num meio musical

Há quem se divirta escolhendo ritmos ou dançando todos eles

Há quem se divirta com o prazer das companhias, amigos

Há quem se divirta com os comes e bebes

Há quem se divirta fazendo troça e piada com todos

Há quem se divirta independente das próprias limitações

Há quem se divirta proporcionando diversão ao outro

Há quem se divirta apenas por ver quem ama se divertir

Há quem se divirta por tudo isso ou por nada disso

Mas há quem se divirta por estar vivo, ter saúde, amigos

Há quem se divirta por poder agradecer as bênçãos recebidas

Ainda que nem sempre os “bailes” que a vida nos dá

Sejam tão divertidos…

Vamos nos divertir enquanto pudermos…

Alda M S Santos

Aceita o prazer dessa dança?

ACEITA O PRAZER DESSA DANÇA?

Dançar é deixar-se levar pelo ritmo que a vida nos impõe

É bailar em harmonia, passos leves, em uníssono

É deixar a música invadir nossa alma, internalizá-la

Dançar é poder extravasar de modo prazeroso o que está em nós

É devolver ao meio o que recebemos

É buscar no meio aquilo que precisamos

Dançar é trocar, é doar o que temos de bom

É recebermos aquilo que nos falta

Dançar é resgatar a conexão perdida consigo mesmo

Dançar é conectar-se com o outro, se divertir

Um corpo que dança é bonito

Um corpo que dança em sintonia com a própria alma é divino!

Aceita o prazer dessa dança?

Esse convite deveríamos fazer a nós mesmos

Antes de fazê-lo ao nosso partner.

Alda M S Santos

Vícios do bem

VÍCIOS DO BEM

Encontrei uma amizade querida que há um tempo não via.

Um olhar meio ressabiado, sem saber como agir.

“Como vai você”?

“Tô indo”- “E a família?”

“Estamos bem! Como Deus manda!”

Nos afastamos, a amizade esfriou por problemas diversos, decepção, mágoa, muitas lágrimas derramadas.

Mas por longo tempo nossas vidas caminharam juntas, parceiras, amigas, necessárias.

Um abraço apertado, gostoso, perfumado…

Conversamos um pouco, meio sem jeito, lembranças…

Creio que foi recíproco, aquele olhar investigador, penetrante, nos olhos.

Amizades e amores verdadeiros são como vícios!

Pode-se ficar muito tempo longe, a dependência ser mais tolerada, as crises de abstinência quase superadas,

Mas basta um simples “trago”, “gole”, “encontro” para tudo recomeçar.

Nos despedimos…

Fui embora emocionada, coração apertado, para variar.

Novamente, pensei em que parte algo começou a dar errado.

Mas gostei tanto de reencontrá-la!

Nossos filhos brincaram juntos, cresceram, ela enviuvou, é avó…

Mesmo com tanta decepção o carinho ainda é imenso.

O perdão é característica base das amizades e amores sinceros.

Não gosto de tirar pessoas da minha vida!

Prometi a mim mesma ir até sua casa retomar de onde paramos,

Reaquecimento…nossas vidas são reflexos de nossas atitudes…

Amizades verdadeiras são únicas e eternas…

Alda M S Santos

Umbigo enterrado

UMBIGO ENTERRADO

Diz-se de um lugar que a gente gosta muito

Que nosso umbigo foi ali enterrado

Que não conseguimos nos afastar

Meu umbigo foi repartido e enterrado em vários lugares que amo

E esse é um deles: a escola que completa 30 anos de existência

Dos quais fiz parte de 26 deles…

Aqui fiz do meu trabalho, do meu ganha-pão, a minha alegria

Aqui me diverti, eduquei, fiz amizades maravilhosas

Deixei marcas, fui marcada por crianças e adultos especiais

Meu umbigo está aqui!

Parabéns EMVAM, na pessoa de professores, funcionários, alunos e pais…

Alda M S Santos

Um dia prometemos

UM DIA PROMETEMOS

Um dia prometemos que seria para sempre

Como prometemos tantas outras coisas

Que nunca deixaríamos o papai e a mamãe

Que nunca gostaríamos de um menino ou menina

Que beijar na boca é “eca”, que nunca faríamos isso

Que aquela amizade da infância nunca acabaria

Que os confidentes da adolescência seriam eternos amigos

Que aquela vocação seria nossa profissão

Que o primeiro namorado seria amor infinito…

Que o casamento seria até que a morte os separasse…

Que criaríamos nossos filhos para o mundo…

Na verdade o que realmente queríamos dizer é que gostaríamos que assim fosse

O que sentíamos como eterno naquele momento

O que se eternizou em momentos maravilhosos e inesquecíveis

Mas para tudo ser igualzinho ao momento da promessa

O tempo precisaria parar, e isso não acontece

Gira, rápido ou devagar, pessoas e situações mudam

E muitas vezes nos culpamos ou culpamos os outros…

Creio que a promessa que deveria valer para cada um de nós seria:

Acompanhar juntos os giros do mundo, não estacionar

Sendo fiel a nós mesmos, aos nossos sentimentos

Sem desrespeitar os sentimentos de ninguém…

Entendendo que mesmo que o amor se modifique, não diminui necessariamente

Que para mantê-lo saudável precisamos renová-lo, hidratá-lo, nutri-lo, cuidá-lo

Como fazemos com tudo que é vivo…

Um dia prometemos…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: