Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

eterno

ETERNIZANDO

ETERNIZANDO

Revendo minha bagagem
Jogando coisas pesadas fora
Mantendo o que me fez sorrir
Ou o que fez chorar, mas seguir
Revendo minha bagagem
Guardando as doçuras da infância
As loucuras da adolescência
As delícias da maturidade
Revendo minha bagagem
Guardando com carinho aquele sonho de amor
Para ser revisitado, vivenciado, revivido
Para servir de motivação e calor
Revendo minha bagagem
Eternizando o que foi emoção
Que me levou rumo à evolução
Imprimindo vocês no coração

Alda M S Santos

Termodinâmica

TERMODINÂMICA
O olhar não se vê, calcula-se, o sorriso, brincalhão
Caminhos percorridos… conhecem-se?
Buscam um no outro, mesmo sem perceber
A parte humana com toque “divino” que lhes falta
Doam um ao outro por termodinâmica
Até o que nem imaginam possuir
Principalmente o que não sabem possuir
Os silêncios partilhados cheiram ora a paz, ora a conflito
O brilho dos olhares ou a sombra deles denuncia tudo
O encanto dos sorrisos cega os céticos
As lágrimas satisfazem os invejosos
As brincadeiras alegram o ambiente
O toque das mãos dá cor à vida
Sinestesicamente…
Os abraços divididos selam a paz, perdoam defeitos
Do outro, mas principalmente de si mesmos
Humanos, falhos, tentando acertar sempre
A fé num propósito divino para tudo que há preenche vazios
As lágrimas despertadas ou enxugadas os tornam mais humanos
Conviver, viver com, viver para
Para si, para o outro, para amar
E as almas viverão para sempre
Até mesmo quando duvidarem disso…
Alda M S Santos
 

 

 

Eterno

ETERNO

Em nossa finitude humana pretendemos a eternidade

Nos tornarmos eternos é nossa “necessidade”

Queremos o que é eterno, o que de nós for duradouro, infinito

No que há de mais real, profundo e verdadeiro,

Somos eternos na parte de nós viva em nossos filhos

Sentimo-nos eternos no olhar do amor infinito de alguém que repousa sobre nós

Somos eternos nos pais que têm nossas feições gravadas na mente

Somos eternos nas marcas profundas feito ferro em brasa que deixamos naqueles para os quais fazemos o bem

Também somos eternos, infelizmente, naqueles que fazemos o mal.

Encontramos eternidade apenas nos relacionamentos

Essa necessidade de eternidade guia nossas vidas

Mas só somos realmente eternos naqueles que amamos, que nos amaram

Nos recantos dentro deles onde transitamos, estacionamos

Somos eternos quando Ele nos olha e Se vê nos nossos olhos,

Mas principalmente quando nos enxerga no que deixamos de bom dentro dos outros…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: